fbpx

Balanço Celesc: R$ 4,5 bi no sistema elétrico, ampliação da rede rural e plano para o setor produtivo marcam os primeiros seis meses da nova diretoria

Investimentos inéditos de R$ 4,5 bilhões no sistema elétrico, melhorias na rede rural, ampliação do corredor elétrico e plano de infraestrutura para o setor produtivo foram alguns dos anúncios que marcaram os primeiros seis meses conduzidos pela nova diretoria da Celesc em conjunto com o Governo do Estado. E, recentemente, para fechar com chave de ouro o primeiro semestre, a Celesc foi reconhecida como a melhor distribuidora do Sul do País pelo Prêmio Abradee (Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica).

“A Celesc é parte da vida dos catarinenses e está fazendo um grande trabalho, atendendo o cidadão e quem gera emprego e renda, valorizando quem produz. É um momento ímpar para Santa Catarina, que será beneficiada com o maior investimento da história no sistema elétrico catarinense. Isso tudo nos deixa muito orgulhosos e motivados, pois Santa Catarina precisa de infraestrutura energética para continuar crescendo”, destacou o governador Jorginho Mello.

Na mesma linha, o presidente da Celesc, Tarcísio Rosa, frisou a importância do trabalho realizado pela companhia. “É um momento especial para a Celesc, que tem trabalhado firme para atender às demandas do Estado, que precisa de infraestrutura pra continuar crescendo e atraindo investimentos. Estamos cumprindo a missão dada pelo governador Jorginho Mello, que é continuar trabalhando por uma empresa pública ainda mais forte e eficiente, entregando resultados. E nesses seis meses já podemos projetar investimentos que irão transformar o Estado, promovendo desenvolvimento, gerando emprego e renda”, destacou o presidente o presidente, que assumiu o comando da companhia, ao lado dos novos diretores, no dia 9 de fevereiro.

Energia trifásica

Foto: Roberto Zacarias / Secom

O primeiro anúncio importante do ano foi a substituição de 500 quilômetros de rede monofásica por trifásica, permitindo que o produtor, principalmente o agronegócio, tenha mais disponibilidade e qualidade de energia elétrica. O investimento total será de R$ 40 milhões em recursos da própria estatal, R$ 30 milhões em 2023 e mais R$ 10 milhões em 2024. Cerca de 20 mil consumidores devem ser contemplados com o investimento. A melhoria irá viabilizar ampliações de fábricas e automatizações que exigem uma demanda maior de energia. 

Maior investimento da história

Considerado o maior pacote de investimentos da história da companhia, o novo Plano de Investimentos prevê R$ 4,5 bilhões para os próximos quatro anos. Os aportes previstos incluem R$ 3,5 bilhões para a ampliação da capacidade transformadora de subestações existentes, construção de novas subestações, instalação de novas linhas de distribuição, investimentos em média e baixa tensão, além de R$ 1 bilhão em projetos estratégicos.

Corredor elétrico

Foto: Roberto Zacarias / Secom

Entre os destaques do plano está a ampliação do Corredor Elétrico, considerada uma das maiores rotas eletrificadas do Brasil. Santa Catarina hoje conta com mais de 1.500 quilômetros de estradas com estações de recarga — 34 já instaladas, entre semirrápidas (com a duração do carregamento de 80% de um veículo entre 3 e 8 horas) e rápidas (entre 30 e 40 minutos).

Um projeto lançado pela Celesc e o Governo do Estado prevê investimentos de R$ 6 milhões para instalar 10 novas estações de recarga em todas as regiões do estado. A parceria é com a Fundação CERTI, que já tem desenvolvido uma série de projetos junto à indústria com relação à mobilidade elétrica.

Celesc Geração

Já o parque gerador da empresa deve receber, até 2026, cerca de R$ 460 milhões para sua expansão, modernização e diversificação de fontes.

Entre os destaques está a reativação da Usina Maruim, em São José, com 1,0 MW. A usina histórica, inaugurada em 1910 e desativada em 1972, foi a primeira fonte de energia elétrica da Grande Florianópolis. As obras de reativação desta usina estão em curso e têm previsão de conclusão para março de 2024.

Outro importante investimento da Celesc na área de geração será a ampliação da Usina Salto Weissbach, em Blumenau, inaugurada em 1914. Com investimentos de cerca de R$ 230 milhões, as obras devem ser licitadas no segundo semestre de 2023 e executadas em 30 meses. Como resultado, sua capacidade instalada será aumentada dos atuais 6,3 MW para 29,3 MW.

Responsabilidade social

Foto: Ricardo Trida / Secom

O Governo do Estado, a Celesc e a Fundação Catarinense de Cultura lançaram mais de R$ 20 milhões em novos incentivos culturais. O investimento recorde integra o Programa de Incentivo à Cultura – o PIC.

Outra ação importante dentro da Responsabilidade Social foi o lançamento do “Celesc nas Escolas”, programa que conscientiza crianças sobre segurança com energia elétrica. O iniciativa visa atuar tanto nas redes públicas quanto privadas de ensino do Estado, abrangendo a faixa etária de 8 a 11 anos.

O material preparado pela Companhia abordará três temas de relevância para a população: segurança de energia, para a prevenção de choque elétrico; a eficiência energética, para a economia; e a energia como um bem público, para o combate da cultura de furto e roubo de fios elétricos e de ligação clandestina.

Investimentos para a indústria

Foto: Marco Favero / Secom

Atendendo à antiga reivindicação da indústria catarinense, o Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda, e a Celesc anunciaram o investimento de mais de R$ 220 milhões em obras que vão ampliar o fornecimento de energia elétrica para o setor produtivo.

Com novas subestações, linhas de transmissão e redes de distribuição, 11 indústrias enquadradas na proposta governamental terão a infraestrutura energética necessária para expandir seus negócios e aumentar a produtividade, gerando 9,5 mil empregos diretos e indiretos em todo o Estado. Os cálculos mostram que haverá retorno de R$ 160 milhões em ICMS para os cofres públicos a partir da efetivação destes investimentos públicos e privados.

Parceria entre Secretaria da Educação, Celesc e Acafe

Foto: Roberto Zacarias / Secom

O governador Jorginho Mello assinou, em Florianópolis, um termo de cooperação técnica para acelerar as melhorias nas redes elétricas das escolas estaduais, permitindo a instalação de aparelhos como ar condicionado e lousas digitais.

O acordo inédito entre a SED (Secretaria de Estado de Educação), Acafe e Celesc irá mapear as carências elétricas das escolas estaduais, agilizando a melhoria da infraestrutura e ampliando a capacidade de fornecimento de energia nas unidades.

Prêmio Abradee

A Celesc foi reconhecida pela Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) como a melhor distribuidora de energia elétrica da região Sul do Brasil. A premiação foi realizada no final de julho, em Brasília. Além de vencer o prêmio da região Sul, a Companhia também foi reconhecida com o terceiro lugar nacional nas categorias “Avaliação do Cliente” e “Evolução do Desempenho”.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore