Cases de sucesso em SC: conheça alguns dos protagonistas do ecossistema

Santa Catarina é um Estado repleto de diversidade geográfica e humana. E nos últimos anos, a inovação e o empreendedorismo também ganharam destaque e se tornaram marca registrada do catarinense […]

Santa Catarina é um Estado repleto de diversidade geográfica e humana. E nos últimos anos, a inovação e o empreendedorismo também ganharam destaque e se tornaram marca registrada do catarinense em todo o país. 

Há 38 anos, surgia a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) a partir do desejo de empreendedores de apoiar o ecossistema local de ponta a ponta, das startups às empresas de grande porte, gerando conexões para fortalecer o setor de tecnologia em todo o estado.  

Hoje, com mais de 1.700 empresas associadas que partilham de oportunidades de negócios, crescimento conjunto e muito networking, a ACATE se tornou uma rede de suporte, capacitação e inspiração para os empreendedores, que são os verdadeiros protagonistas do ecossistema catarinense.

De acordo com Iomani Engelmann, presidente da ACATE, atualmente o ecossistema representa 6,5% do PIB catarinense, com empresas que faturam acima de R$ 25 milhões por ano. Com dois municípios no top três de Melhores Cidades para Empreender no Brasil pelo Ranking ICE (Florianópolis em 2º lugar, Joinville em 3º lugar, e Blumenau em 13º), os cases de sucesso se multiplicam por toda Santa Catarina.

Conheça a seguir alguns dos principais cases de sucesso do último ano:

Investimentos

A capital catarinense se destaca como inovadora ao reunir diversos atores do setor público, privado e da sociedade civil em torno de iniciativas e na projeção da cidade como Capital da Inovação. E isso reflete também no número de cases de sucesso. Apenas em 2023, fundos de venture capital investiram em diversos negócios da capital catarinense. 

A associada Payface, que inova processos de identificação e pagamento, recebeu um aporte de R$ 15 milhões no último ano. A fintech de prevenção a fraudes financeiras Data Rudder também foi um case de sucesso, ao receber um investimento de aproximadamente R$ 10 milhões. E ainda houve o case da Voltbras, que captou R$ 12 milhões com o fundo da MSW para largar na frente na corrida dos elétricos.

Fluid, startup com sede em Florianópolis que desenvolveu uma plataforma low code que acelera integração de dados e sistemas, recebeu uma rodada follow on dos fundos Domo e URCA Angels, com a participação da SC Angels, grupo de investidores anjo com base em Blumenau (SC). 

A Nexpon, gestora de investimentos em novos negócios da NSC, anunciou em 2023 um investimento de até R$ 6,5 milhões na startup catarinense ClickSuper, totalmente integralizados com o aporte de créditos em mídia nos veículos de comunicação da NSC. O modelo de investimento inédito em Santa Catarina parte da premissa de que a produção de conteúdo e o impacto das plataformas de comunicação da NSC irão potencializar o crescimento da base de usuários da ClickSuper e contribuir para a projeção da marca da startup associada à ACATE.

E as transações de grandes investimentos não se restringem à capital catarinense. A JetBov, startup associada à ACATE através do polo regional Softville, captou R$ 1,74 milhão em investimento na modalidade de equity crowdfunding, em 2023. A startup de Joinville atua com uma plataforma de gestão da pecuária de corte e conta com mais de 3.600 fazendas que já utilizam a tecnologia, que entre as funcionalidades está o monitoramento de pastagens.

A fintech de gestão e processamento de pagamentos para empresas, a Transfeera, associada ao polo regional ACATE parceiro em Joinville, também captou R$ 7 milhões em rodada seed. O investimento foi liderado pelos fundos Honey Island e 4UM Investimentos e contou com participação da Bossanova Investimentos, Opus, Goodz Capital e Curitiba Angels. Fundada em 2017, a startup avançou nos últimos anos com a implementação no PIX, ferramenta introduzida no mercado brasileiro no fim de 2020 pelo Banco Central.

Já a startup Calcme, de Blumenau, recebeu investimento anjo pela SCAngels. Este foi o primeiro aporte financeiro da SCAngels realizado em Blumenau. Com clientes em todas as regiões do Brasil e presença internacional na Europa e América do Norte, a Calcme oferece uma plataforma de gestão para pequena indústria, que atende desde o orçamento, produção, gestão e serviços financeiros. 

M&A’s

Os M&A’s, ou processos de fusões e aquisições, também foram recorrentes no ecossistema catarinense. Grandes players do mercado como Intelbras, Neogrid, Totvs e Softplan foram responsáveis por investir mais de R$ 2,4 bilhões em aquisições de outras empresas catarinenses.

Por R$380 milhões, a associada Totvs comprou a RHtech catarinense Ahgora. Com um portfólio 100% SaaS, a Ahgora é uma das líderes de HR Tech no Brasil, com destaque para as soluções de registro de ponto eletrônico por reconhecimento facial validado por inteligência artificial, gestão de escalas e controle de frequência e jornadas.

Ainda na área de gestão de pessoas, a Gupy, empresa líder em tecnologia para recursos humanos no Brasil, adquiriu a catarinense Pulses, plataforma que usa people analytics para ajudar os profissionais de RH e gestores a mensurar e criar estratégias para clima e cultura organizacional.

Já a plataforma de serviços de atendimento a consumidores e quinto maior site em volume de tráfego no país, a Reclame Aqui, anunciou uma sociedade com a Harmo, startup catarinense que fornece gestão de reviews a mais de 30 mil lojas. Pelo acordo, formalizado ainda em 2022, a Reclame Aqui passou a ter inicialmente 20% do equity da Harmo, com previsão de encerrar 2023 com 50% das ações.

Já a líder no segmento de Sales Engagement, oferecendo soluções voltadas à prospecção e qualificação de clientes potenciais (prospects), a Exact Sales, também foi comprada pela RD Station e Totvs, em 2023. A aquisição entre as associadas à ACATE foi concretizada por R$ 51 milhões.

Grupo Softplan, um dos maiores ecossistemas de negócios MultiSaaS e transformação digital do país, continuou a expandir seus negócios com o anúncio de sua nona aquisição até então: a empresa catarinense Refera, plataforma que conecta prestadores de serviços de manutenção residencial com inquilinos e proprietários de imóveis alugados. 

A OLX Brasil, plataforma de compra e venda de itens novos e usados, também adquiriu a catarinense Altimus, empresa que oferece serviços digitais para gestão de concessionárias e revendedores. A empresa associada à ACATE, que passou a fazer parte do portfólio de produtos de autos da OLX Brasil, é de Blumenau, Santa Catarina, e foi criada em 2009 com foco em apoiar a profissionalização do mercado de veículos.

A empresa mineira Sankhya adquiriu a startup catarinense Meetime também em 2023. O M&A entre os negócios teve o objetivo de reforçar a expansão da Sankhya para o mercado de sales engagement através da solução de vendas internas (inside sales) da Meetime, que possui uma metodologia própria para comunicação entre vendedores e clientes de forma online, contando com clientes como Unimed, Linx e iFood. 

Becon, startup de Joinville (SC) que desenvolve uma plataforma de multi-atendimento e construção de bots, também foi adquirida pela CRM&Bonus, plataforma de giftback que apoia varejistas a ampliar vendas usando bônus a partir do engajamento dos consumidores. A transação foi de R$ 18 milhões, envolvendo parte em ações e parte em caixa.

IXC Soft, associada de Chapecó, fez a aquisição da Desbravatech Engineering, empresa especializada em hardware e sistemas embarcados, com grande experiência em soluções inovadoras para o mais diversos segmentos. A aquisição da Desbravatech foi um movimento que visa expandir a área de atuação da IXC Soft e também potencializar seus projeto de automações de lugares inteligentes, contribuindo, também, para o projeto de internacionalização da empresa.

A também associada Magazord, recentemente realizou a compra de parte da BW, do Rio Grande do Sul. Também especializada em soluções voltadas para o mercado de e-commerce, a Magazord tem sede em Rio do Sul, cidade de 70 mil habitantes no Vale do Itajaí, região de Santa Catarina que é uma das mais industrializadas do país. A transação entre as empresas pode chegar a R$ 15 milhões.

Seja no início da sua jornada empreendedora, ou nas conexões que vão elevar a sua empresa para o próximo patamar, a ACATE está ali para impulsionar o seu negócio e o ecossistema catarinense como um todo. Com diversos programas premiados e com metodologias únicas que apoiam empreendedores por todo o Estado, a Associação Catarinense de Tecnologia se desdobra em várias frentes para concretizar negócios, impulsionar empresas, formar talentos e suprir as demandas de todo o ecossistema, construindo o protagonismos junto de suas empresas associadas.

Fonte: ACATE – Associação Catarinense de Tecnologia

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore