fbpx

Ciclone: para onde está indo o fenômeno que matou mais de 20 pessoas no RS?

ciclone (Imagem: Inmet)

Nos últimos dias um ciclone extratropical tem feito estragos no Rio Grande do Sul. Até o momento, 27 mortes foram confirmadas em decorrência do desastre natural, mas o fenômeno ainda tem chances de avançar pelo Brasil?

A resposta é que não. De acordo com o Climatempo, o ciclone já começou a ir para o oceano diretamente do litoral gaúcho, então a tendência é que seus efeitos comecem a diminuir cada vez mais.

Entretanto, o fato de não ter atingido diretamente outras partes do país, não significa que o fenômeno não teve consequências no restante do Sul, do Sudeste e Centro-oeste.

Imagem: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)

O que você precisa saber?

  • Um ciclone extratropical se formou no Rio Grande do Sul;
  • O estado está em “alerta vermelho”
  • Os efeitos do fenômeno devem ser sentidos ainda em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Em Santa Catarina, as tempestades e ventos causaram uma morte. Já em São Paulo, Rio de Janeiro, partes do Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, as temperaturas caíram como decorrência de uma frente fria.

Apesar da queda nos termômetros, não há previsão de grandes chuvas para o Sudeste. Na região, as temperaturas podem ficar mais amenas, com possibilidade de pancadas de chuvas leve.

Já no Rio Grande do Sul, o Inmet colocou um alerta laranja de tempestade. O volume total de chuva pode chegar a 100 milímetros (mm) em 24h, com ventos de até 100 km/h e queda de granizo.

O que é um ciclone extratropical?

Segundo a MetSul, um ciclone extratropical é um fenômeno meteorológico caracterizado pela formação de tempestades e fortes rajadas de vento. São definidos como sistemas de baixa pressão atmosférica de escala sinótica que ocorrem nas regiões de latitudes médias.

À medida que o ciclone se intensifica, pode causar mudanças na temperatura, umidade, direção do vento e pressão atmosférica, o que pode levar a condições meteorológicas tempestuosas, como chuva, neve e ventos fortes.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore