fbpx

Comitiva do MPSC faz visita à ACATE e avalia primeiros resultados do Programa de Inovação Aberta

Comitiva do MPSC faz visita à ACATE e avalia primeiros resultados do Programa de Inovação Aberta desenvolvido em parceria com o LinkLab
Foto: Divulgação

O Programa de Inovação Aberta do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) está próximo de entregar seus primeiros resultados definitivos para a instituição. Esse foi o tema de uma reunião entre integrantes da Administração Superior do MPSC com diretores da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), realizada nesta sexta-feira (21/7). Ocorrido na sede da ACATE, o encontro também teve a presença de startups que elaboraram soluções para os desafios apresentados pelo MPSC no começo do programa.

A comitiva do MPSC, composta ainda pela equipe do Laboratório de Inovação (iMPulsoLab), tirou dúvidas e fez observações sobre as soluções criadas para dois desafios listados no programa: melhorar o acompanhamento das ações judiciais e implementar a inteligência artificial na elaboração de peças processuais – este último, um projeto denominado “Assessor Virtual”. Ambos os desafios fazem parte do primeiro ciclo do programa de inovação aberta, que está em sua fase final, no qual o MPSC vai decidir se há soluções possíveis de contratação e incorporação.

Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento e Inovação, Luciano Trierweiller Naschenweng comentou que o sistema apresentado para esses dois desafios está em fase final de testagem. “Lançamos no ano passado quatro desafios. Os resultados de dois desses desafios foram apresentados para nós hoje, referentes ao Assessor Virtual e ao controle de processos. Estamos em fase final de testagem desse sistema e teremos boas novidades para informar para toda a classe em breve”.

Como destacou o Naschenweng, além desses dois desafios internos, o primeiro ciclo do Programa de Inovação Aberta do MPSC apresentou duas outras demandas para o ecossistema de inovação catarinense, ligadas à solução de dificuldades percebidas pelo MPSC na atividade-fim, isto é, na atuação para a sociedade. Na área da saúde, o programa busca reduzir o absenteísmo nos procedimentos do SUS em Santa Catarina e, na educação, melhorar a gestão e transparência da fila de espera para vagas nas creches municipais do Estado.

Para o integrante do iMPulsoLab, Promotor de Justiça Lucas dos Santos Machado, a reunião foi mais um passo importante para o Programa de Inovação Aberta. “O primeiro ciclo do Programa buscou contemplar quatro desafios importantíssimos para o Ministério Público. Hoje conhecemos mais de perto os resultados dos desafios internos, possíveis graças à parceria com o LinkLab da ACATE, que faz a conexão entre o MPSC e as startups. Essa ponte propicia aprendizado e colaboração, para inserir a instituição no ecossistema de inovação”, comentou.

O momento de diálogo também foi uma oportunidade para que os membros da Administração Superior conhecessem outras iniciativas da ACATE, associação que é parceira do MPSC no Programa de Inovação Aberta. Os quatro Subprocuradores-Gerais de Justiça do MPSC estiveram no LinkLab, o laboratório criado pela ACATE para proporcionar a conexão entre startups e instituições que estão em busca de soluções inovadoras para suas atividades.

Diretor de Inovação e Novos Negócios da ACATE, Silvio Kotujansky, celebrou a parceria com o MPSC e projetou o impacto de seus resultados. “São dois anos de construção de um trabalho que eu tenho certeza vai impactar o Estado inteiro e o Brasil. Nós vamos mudar a forma de lidar com os desafios, usando como ferramenta a tecnologia e a cultura de inovação. Para nós, isso é fundamental: estamos ajudando o MP, ajudando a sociedade e dando oportunidade para as empresas”, salientou.

Também participaram da reunião a Subprocuradora-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Ariadne Clarissa Klein Sartori, o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Durval da Silva Amorim, o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Paulo Antonio Locatelli, Rodrigo Brelinger, o Gerente de Ciência de Dados e Inovação do MPSC, Rodrigo Figueiredo Brellinger e o servidor Pablo Benítez, além do Gestor de Projetos da ACATE junto ao MPSC, Leonardo Colin Cecyn.

O Programa de Inovação aberta do MPSC

Desenvolvido pelo iMPulsoLab em parceria com a ACATE e lançado no começo de 2023, o programa tem duração prevista de 18 meses. Ao longo desse período, além de decidir os resultados do primeiro ciclo, iMPulsoLab e ACATE buscarão encontrar no ambiente de inovação catarinense soluções para outros problemas enfrentados pelo MPSC. Para acompanhar o lançamento de novos desafios e saber mais sobre o programa, clique aqui.

Fonte: Por ACATE – Associação Catarinense de Tecnologia

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore