fbpx

[DIÁRIOS DA IA] Lições da China: uma jornada de cinco dias pela vanguarda da Inteligência Artificial

A experiência no gigante país asiático foi um poderoso lembrete da rapidez com que a tecnologia está evoluindo e do impacto potencial que ela pode ter em nossas vidas e negócios

Foto: Eduardo Barbosa

A China tem sido o epicentro de avanços tecnológicos globais, especialmente na área de Inteligência Artificial (IA). Em uma recente jornada de cinco dias, mergulhamos profundamente nesse universo, explorando desde carros autônomos até humanos digitais. 

Este artigo visa compartilhar os aprendizados dessa imersão e provocar uma reflexão crucial para os empresários brasileiros sobre nossa posição e postura tecnológica.

Dia 1: Explorando o Ecossistema de IA na China

O primeiro dia foi uma imersão inicial na vibrante cena de IA da China. Participamos de um evento que nos apresentou as mais recentes tendências, tecnologias e aplicações que estão moldando o futuro. A energia e o dinamismo eram palpáveis, evidenciando porque a China está na vanguarda da inovação tecnológica.

Dia 2: Inovação na zhipu.AI e startups de Humanos Digitais

No segundo dia, visitamos a zhipu.AI e várias startups focadas em humanos digitais. A zhipu.AI está desenvolvendo soluções de IA que não apenas transformam o mercado chinês, mas também possuem um potencial global gigantesco. As inovações em humanos digitais estão redefinindo a interação entre humanos e máquinas, oferecendo experiências mais naturais e intuitivas. Este dia destacou a importância de uma abordagem colaborativa e internacional para acelerar o desenvolvimento tecnológico.

Dia 3: Integração Digital com Alipay e WeChat Pay

No terceiro dia, visitamos o 365 Shanghai Operations Center de IA e LLMs, onde exploramos a tecnologia de “Humanos Digitais” (leia mais na próxima coluna). Em seguida, Yvonne Li nos apresentou a estrutura fundamental do ecossistema digital chinês, com foco no Alipay e WeChat Pay. Essas plataformas não são apenas métodos de pagamento, mas hubs integrados que conectam usuários a uma vasta gama de serviços. A integração entre big data e GPUs possibilita serviços personalizados e eficientes, exemplificando o poder dos super apps no mercado chinês.

A energia e o dinamismo eram palpáveis, evidenciando porque a China está na vanguarda da inovação tecnológica. / Foto: Eduardo Barbosa

A PIONEIRA ESTRATÉGIA DA CHINA EM DRONES

Dia 4: Carros Autônomos da Baidu e o super app Alipay

No quarto dia, exploramos o Projeto Apollo da Baidu, um marco na evolução dos carros autônomos. Este projeto demonstra o potencial de transformação da mobilidade urbana através da IA. Além disso, aprofundamos nossa compreensão do ecossistema Alibaba e do Super App Alipay, que integra uma vasta rede de serviços facilitando a vida de milhões de usuários. Encerramos o dia na WAIC (World Artificial Intelligence Conference), um dos maiores eventos de IA do mundo, onde encontramos uma diversidade de robôs, humanos digitais e aplicações de IA.

Dia 5: WAIC e a Aplicação de LLMs em todos os segmentos

No quinto dia, continuamos nossa visita à WAIC, onde testemunhamos a aplicação de LLMs (Large Language Models) em diversos segmentos. A conferência foi um verdadeiro playground para entusiastas de tecnologia, destacando como a IA está sendo aplicada de maneiras inovadoras e disruptivas. A China tem avançado tanto em tecnologia devido a investimentos maciços em pesquisa e desenvolvimento, políticas governamentais favoráveis, e um ecossistema de startups e grandes empresas tecnológicas.

A experiência na China foi um poderoso lembrete da rapidez com que a tecnologia está evoluindo e do impacto potencial que ela pode ter em nossas vidas e negócios. No Brasil, precisamos adotar uma postura mais proativa e colaborativa em relação à inovação tecnológica. 

É essencial investir em educação, infraestrutura digital e políticas que incentivem a pesquisa e o desenvolvimento.

A China nos mostra que a integração entre setores público e privado, juntamente com investimentos estratégicos em tecnologia, pode criar um ecossistema robusto e dinâmico. Precisamos estar dispostos a aprender, adaptar e inovar continuamente. Mais do que uma tendência, a transformação digital é uma necessidade para manter nossa competitividade no cenário global.

Vamos aproveitar as lições aprendidas e trabalhar juntos para transformar nosso mercado, impulsionar nossos negócios e liderar a revolução tecnológica no Brasil.

Esta jornada pela China foi uma experiência reveladora, mostrando o potencial ilimitado da IA e a importância de estar na vanguarda da inovação tecnológica. Que possamos aplicar essas lições e transformar o futuro do Brasil com criatividade, colaboração e coragem.

Fonte: SCInova / Por Eduardo Barbosa, CEO da Brognoli Imóveis e um dos responsáveis pelo Conselho Mudando o Jogo (CMJ) em SC e RS. Escreve sobre inteligência artificial na série “Diários da IA”

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore