fbpx

Esse robô médico pode navegar sozinho através de um pulmão vivo

Imagem: Shutterstock/MVIDEOMEDIA

O tratamento contra o câncer de pulmão ganha um novo aliado mecânico que, no futuro, pode evitar mais vítimas da doença. Pesquisadores da UNC-Chapel Hill e da Universidade Vanderbilt combinaram medicina, ciência da computação e conhecimentos de engenharia para desenvolver esse robô autônomo que pode realizar cirurgias pulmonares com precisão.

No artigo científico publicado na revista Science Robotics, os autores demonstram que robô é capaz de navegar de forma autônoma de um “Ponto A” a um “Ponto B” em um modelo de testes de laboratório vivo, evitando pequenas vias aéreas e vasos sanguíneos. Assim, chegando em alvos difíceis de alcançar com os métodos existente hoje.

Ron Alterovitz, Ph.D., do Departamento de Ciência da Computação da UNC e um dos responsáveis pelo experimento, explicou ao Medical Express que o robô possui uma agulha que navega sozinha:

“A agulha dirigível autônoma que desenvolvemos é altamente compacta, mas o sistema vem com um conjunto de tecnologias que permitem que a agulha navegue de forma autônoma em tempo real. É semelhante a um carro autônomo, mas navega através do tecido pulmonar, evitando obstáculo como vasos sanguíneos significativos enquanto viaja até seu destino.”

Ron Alterovitz

Como funciona o robô?

  • O robô possui um sistema de controle mecânico que permite o movimento controlado da agulha.
  • A agulha é construída a partir de uma liga de níquel-titânio e foi submetida a um processo de gravação a laser para aumentar sua flexibilidade e permite que ela contorne obstáculos com mais facilidade.
  • A equipe de pesquisa usou tomografias e Inteligência Artificial para criar modelos 3D do pulmão com minuciosas características como vias aéreas, vasos sanguíneos e o alvo da cirurgia.
  • A partir desse modelo, a agulha é instruída por um software orientado por IA para conseguir navegar sozinha pelo pulmão.
  • A agulha pode identificar o movimento respiratório de um pulmão. O robô foi testando em um modelo de laboratório que simulava a apneia intermitente. Sempre que a respiração era interrompida, o ele era programado para avançar.
 
Visão geral dos três estágios do robô médico semiautônomo nos pulmões. Imagem: Science Robotics

Alguns acessórios, como cateteres, também podem ser utilizados em conjunto com a agulha para realizar procedimentos, como biópsias pulmonares.

O Dr. Jason Akulian, coautor do artigo e chefe da seção de Pneumologia Intervencionista e Oncologia Pulmonar na Divisão de Doenças Pulmonares da UNC e Medicina Intensiva, afirmou que a invenção pode auxiliar a Medicina no desafio de encontrar pequenos alvos:

“Planejamos continuar a criar novos robôs médicos autônomos que combinem os pontos fortes da robótica e da IA ​​para melhorar os resultados médicos para pacientes que enfrentam uma variedade de desafios de saúde, ao mesmo tempo que fornecem garantias de segurança do paciente.”

Ron Alterovitz

Fonte: Olhar Digital / Por Nayra Teles, editado por Ana Luiza Figueiredo

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore