fbpx

Impacto da reforma tributária mobiliza setor e secretário estadual alinha ação com ACATE

Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação

O setor de tecnologia de Santa Catarina está mobilizado para discutir no âmbito do Senado Federal pontos polêmicos da reforma tributária aprovada na Câmara dos Deputados, na noite de 6 de julho. O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Fett, foi o primeira a levantar publicamente os pontos polêmica da proposta aprovada pelos deputados federais.

Nesta quinta-feira, 13, em reunião na Associação Catarinense Tecnologia – ACATE, com o presidente da entidade, Iomani Engelmann; o Vice-Presidente de Relacionamento, Diego Brites Ramos; o Diretor de Inovação e Novos Negócios, Silvio Kotujansky e a Gerente de Programas Estratégicos, Natália Ferreira, foi alinhada uma ação em Brasília nas primeiras semanas de agosto.

Uma comitiva catarinense deve ir à capital federal quando o Congresso Nacional voltar de recesso para discutir o tema como os senadores da bancada catarinense, o relator da matéria na Casa, senador Eduardo Braga, e os senadores membros da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informática.

“A mobilização pela revisão dos pontos que prejudicarão o setor começará por Santa Catarina e mobilizará entidades e empreendedores de todo o país. Desde a semana passada já nos mobilizamos para contribuir com a discussão do tema e fazer com que um dos setores que mais cresce no Estado e representa 6% do PIB não seja prejudicado pela necessária atualização da legislação tributária”, enfatiza o secretário estadual.

Já tramita no Senado, uma proposta de realização de audiência pública no âmbito do Colegiado para debater os impactos da Reforma Tributária no setor de Tecnologia da Informação.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore