fbpx

Marcas de celular mais roubadas em São Paulo

Pesquisa baseada em dados da Secretaria de Segurança Pública de SP revela que os crimes ocorrem mais em vias públicas, entre quinta e domingo e à noite
Imagem: Jacob Lund/Shutterstock

Com valores cada vez mais altos, o celular virou um dos itens mais visados para roubo e furto nos grandes centros do Brasil. Em São Paulo não foi diferente.

  • No primeiro semestre de 2023, foram registrados 178.618 casos de roubos e furtos de celular em todo o estado.
  • A boa notícia é que houve queda de 3% se comparado ao mesmo período do ano anterior (182.443).

Marcas mais visadas

A Samsung apareceu mais uma vez na ponta da lista, com 33,48% dos casos registrados, um reflexo da forte presença da marca sul-coreana no mercado nacional.

A grande surpresa foi a Apple. A criadora do iPhone superou a Motorola este ano e ocupa o posto de segunda mais furtada, com uma fatia de 26,51% dos casos. A Motorola veio logo em seguida, com 22,27% das ocorrências.

O ranking atualizado com os dados do primeiro semestre ficou assim:

  1. Samsung – 33,48%
  2. Apple – 26,51%
  3. Motorola – 22,77% 
  4. Xiaomi – 8,26% 
  5. Outros – 5,46% 
  6. LG – 2,01% 
  7. Asus – 0,56%
  8. Positivo – 0,27% 
  9. Multilaser – 0,20%
  10. Nokia – 0,20%

As informações acima são de um levantamento da consultoria B4Risk encomendado pelo portal Tilt.

Quando são registradas a maioria das ocorrências?

Segundo a pesquisa baseada em dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os crimes ocorrem mais em vias públicas, entre quinta e domingo e no período da noite.

Meu celular foi roubado, e agora?

  • A primeira recomendação é registrar um boletim de ocorrência informando o local do delito e alguns dados referentes ao aparelho roubado.
  • Também já mostramos aqui no Olhar Digital como bloquear o IMEI (uma espécie de CPF do seu celular na operadora). Isso impede que terceiros realizem ligações ou conectem outros chips em um aparelho roubado. 
  • Falando em chip, é essencial entrar em contato com a sua operadora para solicitar o bloqueio da linha, já que o número pode ser utilizado para autenticar acessos e invadir suas contas. 
  • Outra dica é bloquear sua conta no WhatsApp, o que pode ser feito até por e-mail. Também mostramos como o processo funciona aqui.
  • Para evitar mais dores de cabeça, não esqueça ainda de acionar os bancos para solicitar o bloqueio de contas e cartões. Dessa forma, é possível prevenir tentativas de compras, transferências e até de empréstimos feitos em seu nome.

Estas são apenas algumas dicas. Falamos mais sobre como se proteger de roubo de celulares aqui. Caso seja usuário de iPhone, saiba que dá para localizar o aparelho mesmo desligado. O ‘Encontre Meu Dispositivo’ também permite rastrear apagar os dados de aparelhos Android perdidos ou roubados.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore