fbpx

NASA adia lançamento da missão que vai pousar no asteroide Psyche

Imagem: 24K-Production / Shutterstock.com

missão Psyche, da NASA, vai demorar um pouco mais que o previsto para ser lançada. Nesta sexta-feira (29), a agência espacial anunciou que o problema com um propulsor causou um adiamento de uma semana no lançamento, indo do dia 5 para o dia 12 de outubro.

  • A nova data para o lançamento da Psyche agora é 12 de outubro;
  • A missão que vai pousar em um asteroide foi adiada;
  • As causas foram problemas com um propulsor;
  • A janela de lançamento vai até o dia 25.

“A mudança permite que a equipe da NASA conclua as verificações dos parâmetros usados ​​para controlar os propulsores de gás frio de nitrogênio da espaçonave Psyche”, escreveram funcionários da NASA no comunicado.

“Os parâmetros foram ajustados recentemente em resposta às previsões atualizadas de temperaturas mais quentes para esses propulsores”, acrescentaram. “Operar os propulsores dentro dos limites de temperatura é essencial para garantir a saúde das unidades a longo prazo.”

Missão Psyche vai pousar em asteroide

Essa região é rica em fragmentos cósmicos que nos fornecem pistas sobre os estágios iniciais da formação do Sistema Solar. A singularidade de Psyche reside em sua composição metálica, que se assemelha ao núcleo da Terra. Isso levanta questões fascinantes: 

  • Será que Psyche é, de fato, um núcleo planetário exposto?
  • Ou talvez seja um conglomerado de pedras menores, resultado de violentas colisões cósmicas ocorridas há eras?
  • A missão Psyche planeja responder a essas perguntas e, ao mesmo tempo, oferecer insights valiosos sobre a própria Terra.
Asteroide Psyche (Imagem: NASA)

Como será o lançamento?

A missão vai decolar a bordo de um foguete Falcon Heavy, da SpaceX, o maior do mundo em operação atualmente. Entretanto, essa será apenas a propulsão inicial da missão. Grande parte do trajeto vai utilizar propulsão iônica.

Essa tecnologia inovadora utiliza o gás xenônio ionizado para propulsar a espaçonave de maneira contínua e confiável, garantindo uma viagem de mais de 4 bilhões de quilômetros até Psyche.

Uma vez chegada ao seu destino, a sonda passará cerca de 26 meses mapeando a geologia, a topografia e a gravidade do asteroide. Além disso, buscará pistas sobre a presença de um campo magnético e comparará a composição de Psyche com os conhecimentos atuais sobre o núcleo terrestre.

Essa missão, embora ambiciosa e única, tem o potencial de proporcionar insights transformadores à NASA. Mesmo que Psyche não seja um núcleo planetário exposto, a exploração desse mundo metálico oferecerá uma visão rica sobre a evolução e a formação de planetas. A cada nova descoberta, a missão estará mais perto de decifrar os segredos profundos que a Terra e outros corpos celestes guardam.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore