fbpx

[NOVOS NEGÓCIOS] Swap-e, de Florianópolis, avança com projeto para eletrificar carros a combustão

Em fase early stage, startup avança em programa de aceleração da Shell. Segundo os fundadores, Matheus e Walter Maia (foto), iniciativa começou no mercado B2C e agora se desenvolve com foco para o corporativo

Foto: Toa Heftiba (Unsplash)

Com solução para converter veículos à combustão em elétricos, a startup Swap-e, de Florianópolis, é uma das doze participantes da 3ª edição do programa de aceleração Shell StartUp Engine. O projeto catarinense, que participa das Verticais de Negócios de Energia e Smart Cities da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), planeja investimentos ao avançar na iniciativa da multinacional petrolífera, além de ampliar mercados com a eletrificação de frotas no modelo B2B.

Em meio à aceleração, a startup entrega os seus primeiros veículos convertidos ao mercado B2C, pessoas físicas interessadas em aderir a mobilidade elétrica com seus próprios automóveis. De acordo com Matheus Maia, CEO e um dos fundadores da Swap-e, os primeiros carros convertidos são, em sua maioria, clássicos que ganham uma nova vida através da eletricidade.

“Nosso MVP, um Celta, possui quase 10 mil km rodados desde sua eletrificação, o que trouxe benefícios de cerca de 10 toneladas de GEE (Emissões de Gases de Efeito Estufa) evitadas, além de uma economia em torno de R$ 5.000 em custos de combustível e manutenção durante o período”, destaca.

A tecnologia da Swap-e foi selecionada entre temáticas prioritárias do Shell Startup Engine, entre elas, a descarbonização. Mesmo que a multinacional esteja intimamente ligada à cadeia energética do petróleo, houve grande sinergia com a startup, pois a Shell também atua com vertentes de geração de energia e infraestruturas de recarga elétrica. “A experiência como um todo tem sido incrível para a Swap-e, evoluímos em diversos aspectos desde gestão e mentalidade de Lean Startup, até em processos comerciais e investimentos”, resume o CEO.

O programa oferece ambientes propícios para o teste da solução da empresa e feedbacks sobre melhorias, além do acesso a workshops e mentorias que agregam expertises da Shell e de especialistas ao negócio.  A entrada da Swap-e no programa de aceleração se deu após um evento de apresentação e lançamento da 3ª edição da iniciativa no Centro de Inovação ACATE Primavera, em Florianópolis.

Fonte: Redação SC Inova, com informações da ACATE

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

No Brasil, os investimentos no último ano totalizaram 455 negócios e um volume aportado de US$ 1,9 bilhão. Com base nesses dados, o país representou 61,2% dos investimentos na região latino-americana em termos de quantidade de negócios.

Ao considerar as 455 rodadas mapeadas, o número indica uma redução de 51,1% no volume de deals em comparação com o ano anterior. Em termos financeiros, o último ano também apresenta uma diminuição significativa de 56,8%.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore