fbpx

5G falhou: operadora coreana diz que promessa foi (muito) maior que a evolução

Quando o 5G nasceu as promessas falavam de cirurgias remotas, carros autônomos e enormes velocidades, mas nada disso aconteceu
De 2025 em diante, o céu é o limite para novas aplicações do 5G (Imagem: Reprodução)

A maior operadora de telefonia móvel da Coreia do Sul publicou um documento alegando que o 5G falhou, sendo especialmente fraco para entregar a evolução prometida pelo marketing de praticamente qualquer empresa que criou algo com ele, incluindo suas concorrentes espalhadas pelo planeta.

O que você precisa saber:

  • A maior operadora de telefonia móvel da Coreia do Sul publicou um documento onde o assunto é corrigir os erros do 5G para avançar no 6G
  • Ele começa apontando que existiu muito mais propaganda sobre um futuro com o 5G, do que solução de fato acontecendo
  • Cirurgias remotas, realidade aumentada única, direção autônoma e cacarecos conectados pelo 5G que não apareceram até hoje
  • Mesmo apontando muitos detalhes negativos, a operadora listou que um avanço do 5G foi a queda no custo por GB em 70%, fomentando crescimento no consumo de dados por lá

Quando o 5G foi anunciado e chegou de fato, todas as mensagens das empresas envolvidas neste tipo de comunicação prometiam um mundo sem Wi-Fi, onde a rede de quinta geração seria responsável por carros autônomos, cirurgias remotas, velocidades monstruosas no download, realidade virtual nunca antes vista e tudo que é tipo de cacareco conectado, seja ele de qual tamanho for – todo mundo em redes móveis, adeus Wi-Fi!

Convenhamos que de tudo isso, só temos a velocidade bacana para internet móvel que você já tinha, de certa forma, no 4G em grandes centros. A SK Telecom, maior operadora de telefonia móvel da Coreia do Sul, país bastante conhecido por seus enormes avanços justamente neste tipo de tecnologia, publicou um longo documento que praticamente começa com “aprendendo com os erros do 5G”.

“A maior parte deles [os erros] é resultado de uma combinação de fatores, como restrições de formato dos dispositivos, imaturidade do produto e sua tecnologia de serviço, baixa ou nenhuma demanda de mercado e problemas de políticas de regulamentação, em vez de um único fator para o fraco desempenho do 5G.”

SK Telecom

Em outras palavras, nem mesmo na Coreia do Sul as pessoas se importam com o 5G depois de seu lançamento.

5G (Imagem: Lucas Gabriel MH)

Nem tudo é erro no 5G, diz operadora

A parte de aprender com os erros foca exatamente nesta enorme divergência entre a promessa de quase toda empresa, seja ela uma fabricante de chips para celular como Qualcomm e MediaTek, ou operadoras e companhias que criam os dispositivos na ponta, como Samsung, Apple, Microsoft e tantas outras. A SK Telecom acredita que o 6G só será impactante se todos os lados trabalharem juntos.

Mesmo com tanto ponto negativo listado no 5G, a operadora coreana diz que o custo por GB caiu em média 70% em seu país, o que gerou consumo crescendo em 50% dos casos e sempre envolvendo conteúdo em vídeo. Agora, para o 6G previsto para lá em algum momento de 2030, o objetivo é facilitar a implementação da tecnologia sem aumentar muito a estrutura (antenas), ou então prometer algo que não faz sentido – como colocar direção autônoma nas mãos da latência da cobertura de uma rede de dados.

Mesmo distantes por quase metade do planeta Terra, o Brasil não está tão atrás da Coreia do Sul quando o assunto é descontentamento com o 5G. Recentemente escrevi sobre uma pesquisa que mostra apenas 4% dos brasileiros lembrando deste tipo de tecnologia na hora da compra de um celular novo.

Olha, eu sigo nessa também. Hoje não existe nada no 5G que eu já não conseguia fazer no 4G, só que consumindo menos bateria.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore