fbpx

Anthropic lança Claude 3, sua IA mais poderosa até aqui

(Imagem: Frederic Legrand/Shutterstock)

Anthropic, startup apoiada por gigantes como Google e Amazon, revelou nesta segunda-feira (4) sua mais recente criação: a família de modelos de inteligência artificial (IA) Claude 3. Essa novidade representa mais um avanço na corrida tecnológica que domina o Vale do Silício, onde empresas disputam incessantemente a liderança na comercialização de tecnologias cada vez mais poderosas.

De acordo com a Anthropic, o principal destaque da família Claude 3, o modelo Claude 3 Opus, supera concorrentes de peso, como o GPT-4 da OpenAI e o Gemini 1.0 Ultra da Google, em diversos testes de referência. No entanto, avanços de competidores da Anthropic já foram anunciados ou são aguardados.

Claude 3

“Este é o modelo top de linha, o Rolls-Royce das inteligências artificiais, pelo menos por enquanto.”

Dario Amodei, CEO da Anthropic, à Reuters

Essa revelação chega logo após uma série de anúncios de concorrentes e o lançamento do Claude 2 pela Anthropic em julho, demonstrando o empenho das empresas em alcançar o topo dos rankings de desempenho de IA. Ao mesmo tempo, os clientes empresariais ainda estão descobrindo como tirar o máximo proveito dessa tecnologia.

A presidente da Anthropic, Daniela Amodei, afirmou que os clientes optarão pelo Claude 3 Opus, mesmo com um preço mais elevado, “se tiverem necessidade das tarefas mais complexas cognitivamente”, como a realização de análises financeiras precisas.

 

Para ter acesso ao Claude 3 Opus, a Anthropic cobrará US$ 15 por cada 1 milhão de “tokens” de dados. Os modelos menores terão um preço pelo menos cinco vezes menor para lidar com a mesma quantidade de dados. Em comparação, a OpenAI cobra US$ 10 por cada milhão de tokens inseridos em seu modelo GPT-4 Turbo.

IA multimodal

  • A Anthropic anunciou que o Claude 3 é sua primeira família de IA “multimodal”, o que significa que a IA pode responder tanto a consultas de texto quanto a imagens, como a análise de fotos ou gráficos.
  • Esse tipo de IA “generativa” já foi popularizado pelo ChatGPT da OpenAI, permitindo a criação de novo conteúdo sob comando.
  • Segundo o CEO Amodei, o Claude 3 examinará, mas não produzirá, imagens, pois “observamos uma demanda empresarial muito menor por elas”.
  • No mês passado, a Google interrompeu temporariamente os recursos de geração de imagens para seu chatbot Gemini após problemas relacionados à diversidade.
  • A Anthropic afirmou que seus modelos Claude 3 estarão disponíveis nas plataformas de nuvem da Amazon e da Google.
  • Além disso, a empresa venderá acesso direto a esses modelos em 159 países, incluindo o Brasil.

Fonte: Olhar Digital / Por Ana Luiza Figueiredo

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore