fbpx

Asaas capta R$ 50 milhões via FIDC para antecipação de recebíveis aos clientes

Após anunciar rodada de R$ 100 milhões em junho, fintech catarinense terá recursos via Fundo de Investimento em Direitos Creditórios para ampliar benefícios aos usuários de sua conta digital. Expectativa é crescer mais de 60% em 2023. 

Foto: Divulgação

Asaas, fintech catarinense que desenvolve conta digital líder no setor de PMEs, acaba de anunciar a captação de R$ 50 milhões em seu segundo Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC). Estruturado pelo Itaú BBA, que também fará a coordenação da distribuição das cotas, o FIDC será utilizdo para acelerar a operação de antecipação de recebíveis de cartão de crédito, melhorando o fluxo de caixa dos usuários finais. A primeira operação nesta modalidade, realizada para antecipação de boletos, foi em 2019.

A empresa, fundada em Joinville há quase 10 anos, vem em forte expansão em 2023: em junho passado, anunciou uma rodada de investimento de R$ 100 milhões (que soma recursos dos atuais investidores (Bradesco Private Equity & Venture Capital, Parallax Ventures, Light Capital Group e Escala) e novos fundos que entraram no capital da companhia, entre eles a TM3 Capital. Recentemente, a Assas – fundada pelos irmãos Piero e Diego Contezini – superou a marca de 120 mil clientes empresariais. A expectativa é crescer mais de 60% neste ano e chegar a 1 milhão de CNPJs nos próximos três anos. 

Segundo João Vitor Possamai, CFO do Asaas, “este fundo chega em um momento muito desafiador para o nosso mercado, porém, temos crescido de forma muito responsável e saudável. Nos últimos 12 meses, alcançamos a marca de R$ 15 bilhões em volume total transacionado, sendo R$ 1 bilhão só de cartão de crédito. O nosso objetivo com esse FIDC é acelerar a concessão de antecipação para os nossos clientes, ajudando-os a ter mais capital de giro e liquidez a um preço competitivo”, revela.

Outras séries do fundo devem ser lançadas em breve, depois de cumprir o lock-up regulatório de quatro meses. Desde 2014, o Asaas já recebeu mais de R$ 200 milhões em investimentos, entre aportes financeiros e FIDCs. A responsabilidade de gestão do fundo é da Oliveira Trust na oferta 476 coordenada pelo Itaú BBA, e a cota sênior foi adquirida por investidores institucionais. Já o Asaas ficou com 100% da cota subordinada. “Enxergamos boas perspectivas de crescimento para a empresa”, afirma Caio Viggiano, managing director de Renda Fixa do Itaú BBA.

Fonte: Redação SC Inova, com informações da Assessoria de Imprensa

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore