fbpx

Cinomose: saiba o que é, os sintomas e se tem cura!

(Imagem: SciePro/Adobe Stock)

Sendo altamente contagiosa, grave, e que atinge somente os cães, a cinomose canina pode apresentar alto risco à saúde do animal. 

Além disso, quando não diagnosticada em sua fase inicial, a doença pode deixar sequelas neurológicas e, por muitas vezes, pode ser fatal, sendo a falta de vacinação um dos principais fatores de contaminação. 

Continue a leitura e saiba tudo sobre a doença, sobretudo, métodos de prevenção à cinomose canina.

Afinal, o que é cinomose?

Provocada pelo vírus CDV ou Vírus da Cinomose Canina, também conhecido como Vírus da Esgana Canina, da família Paramyxoviridae, a cinomose é uma doença extremamente contagiosa e que acomete majoritariamente os cães.

Podendo afetá-los em todas idades e raças, a doença possui alguns estágios, e, em sua fase inicial, os sintomas são bastantes comuns, mas conforme vai se agravando, o sistema respiratório e neurológico pode ser acometido. Em muitos casos o animal não resiste ou precisa ser sacrificado. 

Sintomas da cinomose

(Imagem: Universidade de Leeds)

Os sintomas podem variar de acordo com a fase da doença e o cachorro, e, por isso, em sua fase inicial, podem ser facilmente confundidos com uma indisposição alimentar, conjuntivite, gripe e, muitas vezes, podem até melhorar. 

No entanto, eles podem se agravar e afetar o sistema nervoso central do pet. Fique atento aos sintomas.

  • Sintomas cutâneos: surgimento de bolinhas com pus no abdômen, patas e focinho do pet, e também erupções na pele e conjuntivites.
  • Sintomas digestivos: diarréia, presença de sangue nas fezes, vômitos, falta de apetite e dor no abdômen. 
  • Sintomas respiratórios: secreção nasal, tosse, espirros, formação de catarro, broncopneumonia, rinite e dificuldade para respirar.  
  • Sintomas neurológicos: desorientação, espasmos involuntários, nistagmo, paralisia dos membros pélvicos, falta de coordenação motora, tremores e convulsões.

Contudo, somente um médico-veterinário pode diagnosticar o pet, por isso é essencial investigar qualquer sintoma que o pet tenha.

Cachorro com cinomose sente dor?

Sim, os cachorros com cinomose geralmente sentem dor. À medida em que a doença se agrava, os sintomas podem se intensificar, causando dor e desconforto ao animal. Por isso, é importante o acompanhamento médico durante todo o tratamento. 

Transmissão da doença

(Imagem: Adobe Stock)

A cinomose é disseminada pelo ar e também por contato direto com secreção dos olhos, nariz, urina, brinquedos ou objetivos do pet infectado.

Além disso, há um período do ano onde o cuidado com a cinomose precisa ser redobrado. Isso acontece no inverno ou épocas muito chuvosas, pois a doença se prolifera facilmente. 

Como proteger o cachorro contra a cinomose?

A falta de vacinação dos filhotes e a desatualização de vacinas dos cães adultos são os principais fatores de contaminação. 

As vacinas são extremamente importantes para evitar que essas e outras doenças levem à morte ou deixem sequelas graves em seu animal de estimação. 

Por isso, a maneira mais eficaz é manter a vacinação do animal em dia e ter cuidado redobrado com sua higiene. 

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico é feito por um médico-veterinário, pois alguns exames são realizados, entre eles estão: hemograma, PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) e teste rápido para cinomose.

Além disso, não existe um tratamento específico para a cinomose canina, apenas para os sintomas sentidos pelo pet. Especialistas afirmam que um diagnóstico na fase inicial é de suma importância, pois os antibióticos atuam contra bactérias e previnem infecções secundárias. 

Com a realização do tratamento, o vírus é eliminado, mas também pode deixar sequelas. Então é importante que o tutor mantenha o cartão de vacina do pet sempre atualizado.

A cinomose tem cura?

Atualmente, não há uma cura para a doença. No entanto, os sintomas da cinomose podem ser tratados, já que não existe um remédio específico para combater o vírus e o objetivo do tratamento é fortalecer o organismo do cão de todas as maneiras possíveis para ajudá-lo a combater a infecção.

Dúvidas gerais:

Quais cães correm maior risco?

A doença atinge, em sua maioria, cachorros filhotes sem vacinação. Mas pode acontecer também em adultos com vacinação atrasada, em todas as idades e raças.

Cinomose pega em humano? 

Ainda que seja altamente infecciosa entre os cães, ela não é transmitida para seres humanos,  e, por isso, não é uma zoonose.

Os gatos podem ter cinomose?

Não, ela não afeta os felinos, no entanto, os gatos também precisam estar com a vacinação em dia para evitar outras doenças que acometem a espécie.  

Ovo cru cura cinomose?

Não, pois estamos falando de uma doença que não tem cura. Além disso, a ingestão do ovo cru não é recomendada. Isso porque comer esse alimento cru oferece riscos de contaminação pela bactéria Salmonella. Por outro lado, o cozimento do ovo elimina as chances de contaminação.

Fonte: Pet Anjo

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore