fbpx

Como ocorreu o cruzamento entre neandertais e denisovanos? Estudo responde

Mudanças na órbita da Terra ao redor do Sol provocaram grandes mudanças climáticas que possibilitaram o encontro entre as populações antigas
Imagem: Gorodenkoff/Shutterstock

O surgimento dos humanos modernos foi resultado de mudanças na órbita da Terra ao redor do Sol há centenas de milhares de anos. Segundo um estudo publicado na revista Science, essas alterações provocaram grandes mudanças climáticas que possibilitaram o encontro entre populações antigas. Entre elas, os denisovanos e os neandertais.

Denisovanos e neandertais

  • Os cientistas já descobriram que várias espécies de humanos conviveram entre si no passado distante.
  • Isso pode ser confirmado analisando os genomas humanos modernos.
  • Os genes neandertais são observados em cerca de 2% do DNA de populações não africanas, enquanto pessoas do sudeste asiático e da Oceania compartilham até 5% de seu genoma com denisovanos.
  • Na famosa caverna Denisova, na Sibéria, pesquisadores descobriram uma filha de 90 mil anos de pai denisovano e mãe neandertal, segundo informações da IFLScience.
  • Mas o que possibilitou o encontro entre essas duas populações ainda era motivo de dúvidas.

O estudo

  • Os denisovanos foram hominínios que habitaram a Terra entre o Paleolítico médio e o Paleolítico superior, por volta de 200 mil anos atrás.
  • Já os neandertais surgiram durante o Pleistoceno Médio na Europa e no Médio Oriente há cerca de 400 mil anos e extinguiram-se há 28 mil anos, na Península Ibérica.
  • Para descobrir como e onde eles acasalaram, pesquisadores analisaram a idade e a localização de 22 artefatos denisovanos e 773 restos mortais neandertais.
  • Combinando isso com dados genéticos e simulações de supercomputador do clima antigo, eles conseguiram mapear os padrões de distribuição das duas linhagens de hominídeos ao longo do tempo.
  • “Em comparação com os neandertais, os denisovanos estavam presentes em climas quentes e úmidos, o que aponta para um espaço de nicho comparativamente mais amplo. Enquanto os neandertais eram mais abundantes em florestas temperadas, os denisovanos estavam presentes tanto na floresta boreal quanto na tundra”, diz o estudo.

Foram seis episódios de cruzamento entre as espécies

  • No entanto, durante os períodos interglaciais quentes, quando a órbita da Terra em torno do Sol era mais elíptica e as temperaturas aumentavam, as mudanças nos níveis de dióxido de carbono provocaram mudanças dramáticas na cobertura vegetal em todo o Hemisfério Norte.
  • Isso resultou na expansão para o leste das florestas temperadas, criando corredores de dispersão para os neandertais no território denisovano.
  • “É como se as mudanças glaciais-interglaciais no clima criassem o palco para uma história de amor humana única e duradoura, cujos traços genéticos ainda são visíveis hoje. Encontramos pontos de contato na Eurásia central, no Cáucaso e nas cadeias montanhosas de Tianshan e Changbai”, explicou o autor do estudo, Dr. Jiaoyang Ruan.
  • Dados genéticos indicam pelo menos seis episódios separados de cruzamento entre as duas espécies.
  • Destes, os pesquisadores conseguiram rastrear cinco até o centro-sul da Sibéria durante o período interglacial que abrange de 130.000 a 80.000 anos atrás.
  • O sexto, dizem, provavelmente ocorreu um pouco antes disso no Leste Europeu.
Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Adicione o texto do seu título aqui

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore