fbpx

Intel Gaudi 3: O novo chip de IA que mira o domínio da Nvidia

(Imagem: Intel)
  • A Intel divulgou mais detalhes do Gaudi 3, chip de inteligência artificial (IA) lançado para desafiar a dominância da Nvidia em semicondutores – essenciais para esta tecnologia;
  • O Gaudi 3 da Intel promete treinar grandes modelos de linguagem (LLMs, na sigla em inglês) 50% mais rápido que o chip H100 da Nvidia e oferece inferência de IA generativa acelerada, utilizando tecnologia de cinco nanômetros da TSMC;
  • Com dois processadores principais integrados, a velocidade do Gaudi 3 é mais que o dobro em comparação ao seu predecessor. E o chip pode ser interligado a milhares de outros chips para ampliar a capacidade de computação;
  • A Intel e a AMD buscam capturar mercado da Nvidia, que detém 83% do setor de chips de data center, desafiando a hegemonia da empresa com inovações em hardware e software de IA.
(Imagem: Intel)

Os detalhes vêm enquanto empresas de tecnologia buscam uma fonte alternativa dos escassos chips necessários para o funcionamento da IA. É o que destacou a agência de notícias Reuters na terça.

“Nossos clientes, antes de tudo, têm pedido por escolha na indústria”, disse a vice-presidente de estratégia e gerenciamento de produtos da Intel, Jeni Barovian. “Eles têm vindo até nós e esperam que a Intel, como líder em computação, siga a onda da IA generativa e entregue soluções que atendam às suas necessidades. E eles estão procurando por uma abordagem aberta.”

Novo chip de IA da Intel

(Imagem: Intel)

Até o momento, Amazon, Nvidia, Microsoft e OpenAI não quiseram comentar a rodada de investimentos, segundo a Reuters. Vale lembrar que no ano passado a Figure AI conseguiu levantar US$ 70 milhões em sua rodada inicial liderada pela Parkway Venture Capital. A empresa concentra seus esforços no desenvolvimento de robôs humanoides versáteis, capazes de operar em diversos ambientes e desempenhar uma ampla gama de tarefas, desde logística em armazéns até atendimento ao varejo.

A Intel informou que seu novo chip Gaudi 3 é capaz de treinar grandes modelos de linguagem (LLMs, na sigla em inglês) específicos 50% mais rapidamente do que o processador H100 da Nvidia.

Ainda de acordo com a Intel, o novo chip é capaz de computar respostas de IA generativa, processo chamado de inferência, mais rapidamente do que os chips H100 para alguns dos modelos testados pela fabricante.

A Intel utilizou o processo de cinco nanômetros da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC) – sim, aquela que deixou o mundo da tecnologia apreensivo após terremoto no país – para construir os chips.

(Imagem: Intel)

O Gaudi 3 inclui dois chips processadores principais fundidos e é mais do que duas vezes mais rápido que seu antecessor. O chip é projetado para ser interligado com milhares de outros. Quando feito isso, pode gerar uma enorme quantidade de poder de computação.

O novo chip da Intel estará disponível para empresas de servidores como a Supermicro e a Hewlett Packard Enterprise (HP) no segundo trimestre de 2024.

Mercado de chips

A Intel e a Advanced Micro Devices (AMD) têm lutado para produzir um conjunto convincente de chips e o software necessário para construir aplicações de IA que possam se tornar uma alternativa viável fora do oferecido pela Nvidia.

A Nvidia controlava aproximadamente 83% do mercado de chips de data center em 2023, com a maioria dos 17% restantes detidos pelas unidades de processamento de tensor personalizadas (TPUs) do Google, que a big tech não vende diretamente.

Fonte: Olhar Digital / Por Thiago Morais, editado por Bruno Capozzi 

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore