fbpx

Meta apresenta nova geração de chips de IA

(Imagem: Below the Sky/Shutterstock)

Meta anunciou nesta quarta-feira (10) o desenvolvimento de seus chips de inteligência artificial (IA) personalizados da próxima geração, prometendo avanços significativos em velocidade e eficiência. O Meta Training and Inference Accelerator (MTIA) visa revolucionar as capacidades de processamento dos modelos de IA da empresa, especialmente no treinamento de algoritmos de classificação e recomendação.

Em uma postagem em seu blog, a Meta enfatizou a importância do MTIA em sua estratégia de longo prazo para aprimorar a infraestrutura que sustenta seus serviços impulsionados por IA. Os novos chips são projetados para complementar a infraestrutura tecnológica existente da Meta e, ao mesmo tempo, acomodar futuros avanços em GPUs, alinhando-se com a visão da empresa para a inovação impulsionada por IA.

O novo MTIA

Meta apresentou a nova geração do MTIA. (Imagem: Meta / Divulgação)
  • Segundo a Meta, o novo chip MTIA apresenta melhorias significativas em relação ao seu antecessor, com 256MB de memória on-chip operando a 1,3GHz, em comparação com as especificações de 128 MB e 800GHz do MTIA v1.
  • Testes preliminares conduzidos pela Meta demonstraram um aumento de três vezes no desempenho em diversos modelos, indicando um avanço substancial nas capacidades de processamento.
  • Embora o MTIA atualmente se concentre no treinamento de algoritmos de classificação e recomendação, a Meta vislumbra expandir suas capacidades para abranger o treinamento de modelos de IA generativa, como seus modelos de linguagem Llama, no futuro.

Geração anterior

(Imagem: Meta / Divulgação)

A iteração inicial do MTIA, conhecida como MTIA v1, foi introduzida em maio de 2023, com o principal objetivo de implantação em data centers. No entanto, a Meta surpreendeu o setor ao acelerar seu cronograma de produção, com ambas as versões do MTIA agora em produção, desafiando projeções anteriores de disponibilidade previstas para 2025.

Além do MTIA, a empresa está explorando o desenvolvimento de outros chips de IA especializados, incluindo o Artemis, projetado especificamente para tarefas de inferência.

Mercado disputado

O anúncio da Meta ocorre em meio a uma tendência mais ampla de gigantes da tecnologia investindo em chips de IA personalizados para atender à crescente demanda por poder de computação impulsionada pela proliferação de aplicativos de IA. Concorrentes como GoogleMicrosoft e Amazon já introduziram seus próprios chips personalizados, cada um destacando melhorias significativas de desempenho adaptadas às suas respectivas cargas de trabalho de IA.

A intensa competição por poderosos chips de IA destaca a importância crítica do hardware personalizado para executar de maneira eficiente modelos de IA cada vez mais complexos. A Nvidia, um jogador dominante no mercado de chips de IA, viu seu valor disparar para US$ 2 trilhões, destacando o imenso potencial de mercado impulsionado pela revolução da IA.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore