fbpx

[OPINIÃO] Três pontos de atenção nas finanças de sua startup

Do planejamento à captação de recursos, a gestão financeira é um indicador crucial para o desenvolvimento sustentável de negócios inovadores

Foto: Startaê Team (Unsplash)

Em uma startup, a gestão financeira é crucial para garantir a sobrevivência e o crescimento sustentável. Aqui estão alguns pontos de atenção nas finanças que a sua startup precisa considerar:

1. Planejamento e orçamento: estabeleça um orçamento detalhado e realista que abranja todas as áreas da operação. Faça previsões financeiras regulares (mensais, trimestrais, anuais) para ajustar o orçamento conforme necessário. Monitore continuamente o fluxo de caixa para garantir que a startup tenha liquidez suficiente para cobrir despesas operacionais. Se possível — e sabemos que no início é mais difícil — tente manter uma reserva de caixa para imprevistos e períodos de baixa receita.

O controle dos custos é fundamental para não haver gargalos nem gastos desnecessários. Acompanhe e controle rigorosamente as despesas para evitar desperdícios e identificar oportunidades de economias. Avalie constantemente o custo-benefício de todas as despesas, especialmente aquelas relacionadas a marketing, desenvolvimento de produto e contratação. Ter indicadores financeiros e metas faz toda a diferença para um bom planejamento. 

2. Captação de recursos: busque diversas fontes de financiamento, como investidores-anjo, capital de risco, financiamento coletivo (crowdfunding) e empréstimos bancários. Mas não deixe de sempre correr atrás da emissão de nota fiscal, afinal, ter clientes é melhor do que ter sócios! Ao buscar qualquer captação externa de recursos, negocie termos favoráveis para financiamento e esteja ciente das implicações de diluição de participação acionária.

Mantenha uma boa governança financeira e contábil, isso ajuda no momento da captação. E, após essa fase, é necessário manter os investidores informados. Sendo assim, ter a prática da boa gestão e governança faz toda diferença desde o início da jornada.

3. Gestão de receitas: seu modelo de receita precisa ser testado e validado. Veja qual é a melhor forma de cobrança para o seu negócio e trabalhe a fim de criar fontes de receita previsíveis e recorrentes, como assinaturas.

Seu preço deve ser competitivo, equilibrando atração de clientes e margens de lucro saudáveis. Ajuste os preços conforme necessário, com base em feedback do mercado, concorrência e custos. Desenvolva um modelo que seja escalável financeiramente, permitindo crescimento sem aumento proporcional nos custos.

Focar nesses pontos ajudará a sua startup a manter uma saúde financeira sólida, o que é essencial para navegar pelos desafios do mercado e alcançar um crescimento sustentável.

Fonte: SC Inova / Por Ana Paula Debiazi, CEO da Leonora Ventures

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore