fbpx

SC mantém posição de destaque no ranking nacional de competitividade dos estados

O estado de Santa Catarina segue no pódio da nova pesquisa nacional que mostra o Ranking de Competitividade dos Estados. No ranking geral, SC aparece em 2° lugar, atrás apenas de SP. O estudo foi realizado pelo Centro de Liderança Política (CLP), em parceria com as organizações Gove e a Seall, e avalia diferentes áreas. A divulgação dos resultados foi nesta quarta-feira (23).

Santa Catarina está em primeiro lugar em Capital Humano, puxada principalmente pela formalidade no mercado do trabalho e pela inserção econômica de jovens e adultos. Nosso estado é líder também em Sustentabilidade Social com baixa desigualdade de renda, por ter poucas famílias abaixo da linha da pobreza e baixa mortalidade infantil em comparação com os 27 estados da federação.

“Esse ranking só reflete o que a gente já sabe, a potência que nós somos no cenário nacional. Mais um ano que Santa Catarina está em segundo lugar entre os 27 estados, perdendo apenas para São Paulo, que é praticamente um outro país. Temos bons indicadores em diferentes áreas e que mostram que estamos no caminho certo, além de apontar onde precisamos avançar ainda mais. É um esforço coletivo do poder público, mas também de toda a sociedade. Estou muito contente com essa boa notícia.”, destacou o governador Jorginho Mello.

Outra posição de destaque é o primeiro lugar também em Segurança Pública com destaque para a segurança pessoal, segurança patrimonial e qualidade da informação de criminalidade, a transparência com os dados.

Santa Catarina ocupa ainda o terceiro lugar em Inovação, subindo mais um degrau no ranking em comparação com o ano passado. E ficamos entre os três primeiros estados em eficiência da máquina pública e infraestrutura.

Os indicadores são distribuídos em 13 pilares fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento, Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.

“O Centro de Liderança Política entende que os dados do ranking devem contribuir com uma gestão pública dos municípios baseada em evidências concretas. “É acabar com o ‘achismo’ e passar o olhar para indicadores e para performance. É para olhar exatamente para o que está acontecendo”, afirma o diretor-presidente do CLP, Tadeu Barros.

Cidade mais competitiva do Brasil

A capital Florianópolis lidera o ranking com boa avaliação nas áreas de qualidade de saúde, segurança e capital humano. Destacam-se também, na capital catarinense, a coleta de resíduos domésticos e o abastecimento de água, que tiveram nota máxima no estudo. É a primeira vez que uma capital lidera o Ranking de Competitividade dos Municípios.

:: Acesse aqui os detalhes do ranking

Sobre o ranking

A pesquisa avaliou 410 cidades brasileiras — a exata quantidade de municípios com população acima de 80 mil habitantes, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (atualizados em 2022).

Para o levantamento, o CLP utilizou 65 indicadores de áreas que são consideradas fundamentais para a competitividade municipal. São analisados, por exemplo, a taxa de matrícula no ensino básico, o tempo para abertura de empresa e a velocidade de desmatamento ilegal.

Esses dados foram retirados de cerca de 35 bancos de dados públicos. Para não haver desigualdade nas análises, todos os índices escolhidos costumam ser apresentados ou contam com a obrigatoriedade de divulgação de pelas prefeituras.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore