fbpx

Agosto Lilás: Educação realiza ações de conscientização no combate à violência contra a mulher

Com o objetivo de conscientizar a população e combater a violência contra a mulher foi criada, em 2011, a campanha “Agosto Lilás”. O movimento nacional busca promover o diálogo e a reflexão sobre a importância do respeito e da igualdade de gênero em nossa sociedade. A Secretaria de Estado da Educação (SED) também está participando da campanha por meio da divulgação de materiais informativos em parceria com o Tribunal de Justiça e com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

A iniciativa estabelece que a União, os estados e os municípios deverão promover ações de conscientização e esclarecimento sobre as diferentes formas de violência contra a mulher durante o mês de agosto.

Entre os conteúdos disponibilizados pela SED está a campanha “Violência doméstica – não se cale!”, do MPSC. A iniciativa visa disseminar informações sobre os diversos tipos de violência, desde a física até a psicológica, moral, sexual e patrimonial, destacando a importância de reconhecer os sinais de agressão e de denunciar qualquer forma de abuso.

O “Agosto Lilás” teve origem como uma homenagem à Maria da Penha Maia Fernandes. Em 1983, ela sofreu uma tentativa de feminicídio por parte de seu então marido, que a deixou paraplégica após dois atentados. A história de Maria da Penha inspirou a criação da Lei homônima, que entrou em vigor em 2006 e se tornou um marco no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Denuncie

As vítimas ou testemunhas de violência contra a mulher podem denunciar o crime através do Disque 180. Este é um serviço gratuito e confidencial que oferece atendimento e orientação 24 horas por dia, todos os dias da semana. Além disso, as delegacias especializadas da mulher (DEAMs) estão preparadas para acolher e investigar casos de violência de gênero.

Em caso de emergência, você também pode ligar para a Polícia Militar no número 190. As denúncias também podem ser feitas online, por meio do site da Polícia Civil de Santa Catarina ou através portal do MPSC.

Fonte: Por ASCOM | SED 

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore