fbpx

Apple ultrapassa Motorola e é segunda marca mais roubada em SP; veja ranking

Estatísticas revelam queda de 3% em número de roubos e furtos de celulares no estado de São Paulo no 1º semestre de 2023
Imagem: Donenko Oleksii / Shutterstock.comtock

O número de ocorrências de roubos e furtos de aparelhos celulares no estado de São Paulo caiu 3% no 1º semestre de 2023 em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, a Apple ultrapassou a Motorola para ocupar o segundo lugar entre as marcas mais roubadas, com a Samsung se mantendo firmemente na ponta.

  • Estes dados são de uma análise realizada pela consultoria B4Risk para o Tilt com base nos dados públicos da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.
  • Entre janeiro e junho de 2023, foram registrados 178.618 casos de roubos e furtos.
  • No mesmo período de 2022 foram registrados 182.443 casos.
  • De acordo com a análise, a maioria dos crimes ocorre perto do fim de semana, à noite e em vias públicas.
  • O mês de março de 2023 teve o maior aumento de ocorrências na comparação ano a ano, com um aumento de 14%.

Os furtos, que são caracterizados pela subtração de celulares sem violência, representam 50,98% dos casos, enquanto os roubos, que envolvem subtração de celulares com violência, representam 44,27% das ocorrências.

As marcas mais roubadas

A análise também revelou as marcas de celular mais roubadas e furtadas no estado. A Samsung lidera o ranking, com 33,48% dos casos, seguida pela Apple com 26,51% e Motorola com 22,27%. Veja o ranking:

  • Top 10 em n.º de casos (1º semestre de 2023 x 1º semestre de 2023):
    1. Samsung — 33,48% (mesma posição, mas com 34,95%)
    2. Apple — 26,51% (estava em 3º com 22,83%)
    3. Motorola — 22,77% (estava em 2º com 24,79%)
    4. Xiaomi — 8,26% (mesma posição, mas com 7,44%)
    5. Outros — 5,46% (mesma posição, mas com 4,11%)
    6. LG — 2,01% (mesma posição, mas com 3,68%)
    7. Asus — 0,56% (mesma posição, mas com 7,44%)
    8. Positivo — 0,27% (mesma posição, mas com 1,09%)
    9. Multilaser — 0,20% (mesma posição, mas com 0,24%)
    10. Nokia — 0,20% (mesma posição, mas com 0,21%)

A maioria das ocorrências acontece durante a noite, principalmente entre quinta-feira e domingo, e em locais públicos. A facilidade de venda e o valor do celular são atrativos para os criminosos.

Para se proteger, especialistas recomendam entrar em estabelecimentos comerciais ou públicos para fazer chamadas ou responder mensagens, além de desconfiar de movimentações estranhas ao redor e trocar as senhas após um roubo.

Em caso de roubo, é importante fazer um boletim de ocorrência, bloquear contas e cartões bancários, trocar as senhas de redes sociais e buscar e bloquear remotamente o celular.

Segundo a pesquisa baseada em dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os crimes ocorrem mais em vias públicas, entre quinta e domingo e no período da noite.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore