fbpx

ChatGPT nos carros? Empresa de chips quer tornar veículos com IA uma realidade

(Imagem: asawin/PxHere)

Qualcomm ficou conhecida pelos chips presentes nos telefones Android. Nos últimos anos, a empresa vendeu pacotes para montadoras como GM, Hyundai e Volvo, que tornam os veículos conectados à nuvem. A ascensão da IA deu uma nova possibilidade à Qualcomm: agora, a companhia quer convencer seus clientes do setor automobilístico a investirem em seus produtos para integrar a tecnologia artificial aos modelos.

Na prática, isso possibilitaria aos carros terem assistentes de voz inteligentes, que poderiam ajudar na condução e navegação.

Qualcomm no setor automotivo

  • Atualmente, a presença da Qualcomm no setor automotivo ainda é mínima.
  • Segundo a própria empresa, apenas de 3% das vendas gerais de chips em 2022 eram destinadas aos carros, o que corresponde a US$ 1,32 bilhão
  • No entanto, a companhia tem planos e quer que seus produtos sejam usados em mais veículos nos próximos anos, superando a receita de US$ 9 bilhões em 2031, de acordo com a CNBC.
  • Ainda, segundo o site, a Qualcomm ganha entre US$ 200 e US$ 3 mil por carro que usa seu chip Snapdragon Digital Chassis e mais US$ 5 por modelo conectado ao 5G através da tecnologia.
  • O Cadillac Escalade IQ, SUV elétrico da GM, é um dos exemplos que usa o produto da empresa para alimentar o painel de controle e assistência.
Interior do Cadillac Escalade Q1, que usa o chip da Qualcomm (Foto: GM/Divulgação)

IA nos carros

Com concorrentes como Nvidia e Intel na cola, a Qualcomm tem planos para se diferenciar e vê na IA uma forma de fazer isso. A empresa quer que seus chips possam viabilizar a tecnologia e o uso de grandes modelos de linguagem para realizar das tarefas simples às mais complexas.

Um exemplo dado pelo CEO da companhia, Cristiano Amon, no blog da Qualcomm, é que, se o motorista estiver a caminho do mercado e precisar que a assistente de IA do carro encontre uma receita, ela poderá achar os ingredientes e adicioná-los à lista de compra dessa pessoa. Outro exemplo é como o carro poderia ter Stable Diffusion, um software de IA para gerar imagens, e ser usado para criar um cartão de presente para um aniversariante, enquanto o motorista dirige para a festa.

Qualcomm vislumbra um cenário de IA para os carros (Imagem: Sundry Photography / Shutterstock.com)

Como IA pode mudar o dia a dia na direção

De acordo com Nakul Duggal, vice-presidente sênior automotivo da Qualcomm, que conversou com a CNBC, o objetivo de curto prazo da empresa para viabilizar a IA em carros é criar um novo manual do usuário usando um modelo de linguagem que acompanhe o carro.

A esperança é que, no futuro, esses manuais sejam entendidos pela IA do veículo e ele processe o contexto em que está. Isso, inclusive, possibilitaria que a tecnologia evoluísse para uma direção autônoma ou vigiasse o motorista, para saber se ele realmente está acordado no volante ou não.

Fonte: Olhar Digital / Por Vitoria Lopes Gomez, editado por Bruno Capozzi 

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore