fbpx

Cidades inteligentes crescerão mais de 20% até 2025; entenda infraestrutura

De acordo com um relatório recente da Research and Markets, o mercado de cidades inteligentes deve crescer mais de 20%, atingindo cerca de US$ 2,51 trilhões até 2025. A escalada deve ser impulsionada pelo aumento da urbanização e maior investimento em desenvolvimento de infraestrutura tecnológica, agora no hype dos centros urbanos. 

O que são cidades inteligentes?

  • O conceito de cidades inteligentes nasceu com uma ideia de conectar soluções tecnológicas, como semáforos, pontos de ônibus e praças públicas com Wi-Fi; 
  • O intuito é facilitar a vida da população. No entanto, atualmente, as chamadas Smart Cities também visam o bem-estar dos cidadãos de maneira prática e em ações do dia a dia de diversos setores, como planejamento urbano, habitação social, energia, mobilidade, coleta de lixo, controle da poluição do ar, entre outros; 
  • No Brasil, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2022, cinco cidades lideram com níveis diferentes de implementação dos pilares que constituem as smart cities, são elas: Curitiba (PR), Florianópolis (SC), São Paulo (SP), São Caetano do Sul (SP) e Campinas (SP); 
  • Curitiba foi eleita, em 2023, a cidade mais inteligente do mundo, destacando-se por políticas inovadoras, planejamento urbano sustentável e ações pioneiras. 

Segundo a U-All Solutions, empresa especializada em conectividade e inteligência de dados, a conectividade está presente desde a escola até praças públicas, onde é possível se comunicar diretamente com os cidadãos, trazendo informações sobre vacinação, campanhas e pesquisas de satisfação. 

Atualmente, a companhia possui, por exemplo, mais de 25 mil pontos de conexão espalhados pelo Brasil, e a expectativa é que esse número triplique até 2025. 

Cidades inteligentes: além da internet

A implementação de soluções como as adotadas pela companhia permite a análise do comportamento do habitante e até do turista, possibilitando o investimento em infraestrutura e manejo de recursos de maneira estratégica, conforme a demanda necessária. Além de também possibilitar a integração com aplicativos da Polícia Militar, gerando um ambiente mais seguro com prevenção de incidentes e resposta rápida em casos de emergência. 

“Cidades inteligentes vão além da simples conexão com a internet. É sobre analisar dados importantes que são capazes de proporcionar experiências personalizadas para habitantes e turistas. “

Rodrigo Antunes, CEO da U-All Solutions.

Em suma, as cidades inteligentes são alternativas eficientes e sustentáveis para alimentar o desenvolvimento. Os espaços urbanos buscam implementar e aprimorar estratégias de comunicação, inovação e tecnologia.

De acordo com a EDP, grupo de soluções de energia para empresa, o conceito das Smart Cities é baseado em cinco pilares, são eles: sustentabilidade, governança, desenvolvimento econômico, mobilidade e planejamento urbano e tecnologia e conectividade. 

Não apenas as cidades mencionadas, muitas outras estão em desenvolvimento no Brasil, é o caso de Natal (RN) e Angra dos Reis (RJ). Conforme projetos da U-All Solutions, objetivo é auxiliar prefeituras a promover conexão segura e de qualidade para a população, respeitando as normas da Lei Geral de Proteção de Dados. 

Fonte: Olhar Digital / Por Tamires Ferreira

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore