fbpx

De aceleradora a investidora: Darwin Startups anuncia nova sócia e captação de fundo de R$ 80 milhões

Fundada há oito anos em Florianópolis, aceleradora com mais de 100 startups no portfólio tem agora a catarinense XMS Investimentos como nova sócia minoritária.

Foto: Divulgação

XMS Investimentos, gestora de recursos catarinense que atua com gestão de patrimônio de investidores privados, anunciou um investimento minoritário na Darwin Startups, aceleradora fundada há oito anos em Florianópolis e com mais de 100 startups no portfólio.  O objetivo é ampliar a oferta de produtos e serviços da Darwin, que passa a contar com uma plataforma digital voltada para cessão de crédito e serviços a empreendedores e atuação em novas verticais de mercado como agronegócio, saúde e construção civil – a aceleradora nasceu alinhada ao universo de fintechs e insuretechs. 

“O investimento na Darwin faz parte da nossa estratégia de aproximação de startups em estágio inicial, complementando nossa oferta de investimento e de geração de valor durante a jornada dos empreendedores”, comenta Franciele Wolter, sócia da XMS. Este é o sexto movimento da XMS em empresas de tecnologia desde 2018 – a gestora já investiu em empresas como AltoQi, de Florianópolis, e Hi Platform, de Blumenau.

Outra novidade que a aceleradora apresentou às vésperas do Startup Summit é a estruturação de um fundo para investir até R$ 80 milhões em startups alinhadas às suas verticais de negócio. Os aportes devem ficar entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões, e a captação está aberta principalmente para corporates, investidores internacionais e family offices.

“Poder continuar investindo em novas rodadas é um sonho antigo da Darwin, ampliando a pista para empreendedores e dobrando nossa aposta. Além disso, entendemos que por conta de nossos programas de aceleração, estamos em uma posição privilegiada para encontrar boas startups”, explica Marcos Mueller, CEO da Darwin. Segundo ele, atender à demanda dos corporates se tornou o grande propósito da aceleradora. 

As mais de 100 startups do portfólio da Darwin receberam desde 2015 mais de R$ 20 milhões em aportes da aceleradora e captaram outros R$ 200 milhões em rodadas posteriores. São empresas como PagueVeloz (vendida para Serasa Experian)Ocean Drop (investida pela Neuron Ventures e Eurofarma)Meetime (vendida para Sankhya), e Payface (investida pelo BTG, Oasis Ventures e Oikos) – todas fundadas em Santa Catarina.

INTEGRAÇÃO COM SETOR DE EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Neste novo momento, a Darwin passa também a integrar as áreas de aceleração corporativa e educação empreendedora – as duas frentes eram independentes desde 2020, quando foi criado o programa Origem.  “A Origem possui uma extensa experiência desenvolvendo programas personalizados, que são capazes de entender o momento e os desafios dos seus clientes e impactar o ecossistema de startups e corporações de uma forma estratégica. Realizamos mais de 30 programas, tanto no Brasil como em algumas regiões da América Latina”, destaca João Marinelli, que atuou como CEO da Origem e hoje é diretor de Growth da Darwin Startups. Dessa forma, os programas que já contam com workshops, conexões, mentorias, matchmakings e capacitações passam a contar também com o plano de conexões e toda a estratégia por trás dos programas de aceleração, potencializando a jornada evolutiva de cada negócio.

Com o movimento, Mueller terá ao seu lado como sócios João Marinelli, diretor de Growth; André Hotta, diretor de Operações; Murilo Domingos, diretor de Novos Negócios; Otávio Picasky, diretor de Portfólio e Ana Flávia Cascaes, head de Aceleração.

Fonte: Redação SC Inova, com informações da Assessoria de Imprensa

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore