fbpx

Entenda os perigos que o carrapato oferece

Além de transmitir inúmeras doenças, o carrapato pode se alojar não só em animais silvestres e domésticos, mas também em seres humanos.

Para que você saiba tudo sobre esse parasita, e mantenha o seu pet longe dele, criamos um conteúdo completo sobre carrapato. Confira a seguir!

Afinal, o que é o carrapato?

Além de existir a séculos, o carrapato está presente em todos os continentes do mundo, e assim como as aranhas e escorpiões, eles são artrópodes pertencentes à classe Arachinida.

Ao se alojar em animais silvestres, domésticos e humanos, ele se alimenta do sangue do hospedeiro.

Ciclo de vida do carrapato

Seu ciclo de vida completo inclui: ovo – larva – ninfa e adulto.

Sendo seu primeiro estágio com duração aproximadamente de 30 a 40 dias no corpo do hospedeiro, sendo conhecido como incubação.

Por sua vez, o segundo ciclo de vida do parasita dura em média, 10 dias, onde neste período há uma absorção de sangue do seu hospedeiro e preparação para o estágio ninfa.

E, após essa fase, elas ganham independência para se alojar em animais de porte pequeno, com isso crescendo e se desenvolvendo facilmente.

Por fim, quando alimentadas, estas ninfas caem no solo e realizam ecdise transformando-se em adultos.

Principais espécies

Existem inúmeras espécies de carrapato, confira as mais comuns:

Carrapato-de-boi: conhecido por se hospedar em animais de grande porte, como por exemplo o boi, e responsável por transmitir bebiose, gerar perda de peso, machucados e diminuição na produção de leite.

Carrapato-estrela: se hospeda em animais pequenos, como os animais de estimação e até em seres humanos e é responsável disseminação da febre maculosa.

Carrapato-de-galinha: responsável pela propagação de uma doença semelhante a sífilis em seres humanos, o Carrapato-de-galinha possui uma rotina noturna, atacando somente pelo tempo que precisar, e costuma se esconder durante o dia.

Carrapato-vermelho-do-cão: responsável pela transmissão de babesiose e a erliquiose, ou popularmente conhecida como doença do carrapato. Essa é uma das espécies mais perigosas para animais de estimação.

Em resumo, os carrapatos transmitem e hospedam diversos agentes patogênicos, como vírus, bactérias, riquétsias e protozoários. E isso acontece através da saliva do parasita que é injetada no local da picada.

Como saber se o seu pet está com carrapato?

Esses parasitas costumam se hospedar em animais de estimação durante os períodos mais quentes. confira a seguir alguns sinais de comportamento do animal.

  • Coceira excessiva
  • Hematomas na pele
  • Perda de peso
  • Apatia
  • Febre
  • Petéquias (pontinhos vermelhos em locais como abdômen, gengiva e olhos)

Ao notar qualquer sintoma, leve o seu animal de estimação rapidamente ao médico-veterinário e lembre-se que não é recomendado remover um carrapato do animal, pois esse é um procedimento delicado e quando feito de maneira errada, pode causar machucados na pele do pet.

Como se prevenir contra o carrapato

Atualmente existem diversos produtos e ações que auxiliam na prevenção contra os carrapatos, entre eles estão:

  • Utilize sprays, talcos e coleiras anti carrapatos: os produtos recomendados especialmente para o pet podem ajudar muito nas medidas preventivas contra o carrapato.
  • Cuidado redobrado durante os passeios: utilize coleiras e guias durante os passeios, e evite que o seu  animal de estimação tenha acesso a terremos baldios, matagais e lugares frequentados por cães soltos.
  • Observe bem o pet: Identificar a presença de carrapatos antes que causem grandes infestações e inspecione regularmente os animais, verificando entre os dedos, orelhas, nuca, virilha, axilas e ao redor da cauda, além dos locais de maior permanência como casinha, cama, panos, tapetes etc.
  • Mantenha as consultas de rotina com o veterinário: As inúmeras espécies de carrapatos podem causar diversas complicações a vida do animal. Por isso, mantenha as consultas com o veterinário sempre em dia.
  • Manter o ambiente onde o pet vive sempre higienizado: além de ser um dos cuidados básicos com o animal , essa é uma ótima medida preventiva para evitar pulgas e carrapatos.

Agora que você sabe tudo sobre os carrapatos e como esse parasita é perigoso, não deixe de seguir todas as medidas preventivas com a supervisão de um médico-veterinário.

Fonte: Pet Anjo

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore