fbpx

Estudantes catarinenses descobrem oito novos asteroides em concurso promovido pela NASA

Estudantes catarinenses que fazem parte do projeto Meninos na Ciência, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), descobriram oito novos asteroides em concurso promovido pela International Astronomical Search Collaboration (IASC) – uma parceria da NASA com o MCTI (Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação). O concurso é uma das atividades do projeto que visa estimular o interesse e a participação de meninas na ciência, especialmente nas áreas de astronomia, física e matemática.

Para se chegar aos resultados foram analisadas imagens do céu noturno em busca de objetos em movimento que possam ser asteroides.

Aluna da rede estadual de educação integra equipe

Entre as integrantes da equipe, destaca-se a trajetória de Ana Lindsey Nogueira Fernandes, que é aluna egressa da rede estadual de ensino de Santa Catarina. Ela cursou todo o ensino fundamental e médio na EEB Frederico Hardt, em Indaial, no Vale do Itajaí. Ela conta que participar do projeto Meninas na Ciência foi uma experiência enriquecedora para ela, pois lhe permitiu conhecer melhor a ciência e se envolver em um trabalho colaborativo e divertido.

“Participar do projeto Meninas na Ciência foi incrível para mim, visto que, ter a chance de analisar dados e ajudar na ciência cidadã nos traz novas perspectivas de como a ciência de fato é, nos instiga curiosidade e paixão quando analisamos cuidadosamente os pacotes de imagem procurando por asteroides. Nos permite fugir das tarefas rotineiras e fazer algo realmente divertido, e que pode ser feito em conjunto. As meninas participantes e organizadoras do projeto sempre dão auxílio às demais, para que tudo possa ser relatado apropriadamente”, conta a estudante egressa da rede estadual de ensino.

A equipe do projeto Meninas na Ciência da UFSC é formada ainda pelas estudantes Ana Lindsey Nogueira Fernandes, Ana Isadora Calazans Martins, Vanessa Bitencourt Stuart, Helen Moreira Santos e Rafaella Amorim Rios, orientadas pelas bolsistas Caroline Conti e Julia Medeiros, ambas estudantes de física da UFSC, e pela professora Gabriela Kaiana Ferreira, coordenadora do projeto. A descoberta dos oito asteroides ainda precisa ser confirmada por observações posteriores.

Descoberta evidencia qualidade da educação catarinense

A professora Gabriela Kaiana Ferreira, coordenadora do projeto Meninas na Ciência, ressalta a importância do programa de caça a asteroides para o empoderamento das meninas na ciência. Para ela, a descoberta mostra a qualidade da educação catarinense que está entre as melhores do Brasil.

“O programa de caça a asteroides contribuiu para que essas meninas de idades e contextos variados se percebessem capazes e pertencentes ao contexto da prática científica, inclusive desmistificando estereótipos e preconceitos de gênero”.

As alunas que participaram do concurso esperam que suas descobertas preliminares sejam validadas, numeradas e catalogadas pelos grupos responsáveis pela observação dos asteroides. Caso isso aconteça, elas terão a oportunidade de sugerir nomes aos asteroides que encontraram, seguindo as regras da entidade responsável por fazer o anúncio oficial das novas descobertas.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore