fbpx

Efeitos da primeira bomba atômica foram sentidos nos EUA inteiro

A precipitação da Trinity foi maior do que os pesquisadores da época pensaram, tendo se espalhado por 46 estados
(Foto: Alones/Shutterstock)

Em 16 de julho de 1945, no Novo México, em um teste realizado pelos Estados Unidos, uma bomba atômica foi explodida pela primeira vez. O experimento recebeu o codinome de Trinity e seus efeitos podem ter sido subestimados, com a precipitação se espalhando por quase todo os EUA.

De acordo com novo estudo, divulgado recentemente e que ainda precisa ser revisado por pares, a nuvem radioativa causada pela implosão de plutônio acabou indo mais longe do que um dos cientistas do Projeto Manhattan pensaram.

É difícil estipular quanto das partículas radioativas que se espalharam pelos Estados Unidos em 1945 ainda permanecem no seu local de disposição original, então o estudo documenta para onde elas foram logo depois da explosão.

A forma como a nuvem de radiação se espalhou foi observada por médicos e cientistas da época, mas eles estavam mais preocupados com os perigos radioativos imediatos. 

 

“Eles estavam cientes de que havia perigos radioativos, mas estavam pensando em risco agudo nas áreas ao redor do local de detonação imediato. Eles não estavam realmente pensando nos efeitos de baixas doses em grandes populações, que é exatamente o problema da precipitação “

Alex Wellerstein, historiador nuclear, em resposta ao The New York Times

Mapeando dados meteorológicos

Nos anos seguintes, a falta de dados, principalmente de estações nacionais de meteorologia em 1945, não permitiu que estudos sobre as consequências da Trinity fossem realizados. A busca por preencher essa lacuna começou a cerca de 18 meses atrás e foi possível graças a uma pesquisa realizada pelo Centro Europeu de Previsões Meteorológicas de Médio Alcance.

Essa pesquisa mapeou dados de padrões climáticos desde 1940, que cobrem uma região de 9 quilômetros ou mais acima da superfície da Terra e permitem que as informações meteorobiológicos sejam rastreados hora a hora. Junto com outros dados e softwares construídos pela NOAA, os pesquisadores conseguiram reanalisar as consequências da Trinity.

Trinity (Imagem: Shutterstock)

O resultado mostrou que o estado do Novo México foi fortemente afetado pela Trinity e a precipitação acabou se espalhando principalmente pelo nordeste, e uma parte indo para o sul e para o oeste do marco zero nos dias seguintes à explosão, tendo se espalhado por 46 estados, além do México e Canadá.

Além dos dados levantados sobre a precipitação Trinity, os pesquisadores também mapearam as consequências dos testes nucleares realizados em Nevada, que começaram em 1951. Os resultados da pesquisa serão úteis principalmente as pessoas afetadas pela radiação, que poderão utilizar os dados para recorrer a compensação oferecida pela  Lei de Compensação de Exposição à Radiação de 1990 (RECA).

Fonte: Olhar Digital |Por Mateus Dias, editado por Lucas Soares 

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore