fbpx

Incêndio em navio com quase 3 mil veículos pode ter sido causado por carro elétrico

Guarda Costeira suspeita que incêndio no cargueiro “Fremantle Highway” foi causado por uma bateria de um dos veículos elétricos a bordo
Imagem: Reprodução/Dutch Coast Guard

O navio de carga “Fremantle Highway” foi afetado por um incêndio grave na costa da Holanda. A embarcação transportava quase 3 mil veículos da Alemanha até o Egito, 25 eram elétricos.

Resumo do caso:

  • O navio tinha acabado de partir de Bremerhaven, na Alemanha, quando um incêndio foi relatado a bordo. 
  • A embarcação transportava 2.857 veículos, 25 deles eram elétricos. 
  • Apesar de nenhuma confirmação oficial, relatos indicam que os carros a bordo eram da Mercedes-Benz ou Volkswagen. 
  • Guarda Costeira suspeita que o incêndio foi casado por uma bateria de um dos veículos elétricos.
  • O navio foi abandonado pela tripulação e deve afundar nos próximos dias. Ainda não há estimativa de prejuízo causado pelo incêndio.
Imagem: Reprodução/Dutch Coast Guard

O cargueiro navegava 27 quilômetros ao norte da ilha holandesa de Ameland quando o fogo começou na noite de terça-feira (25). Embora a tripulação tenha tentado apagá-lo, o incêndio se espalhou rapidamente e continua ocorrendo na parte frontal da embarcação.

As equipes de bombeiros chegaram ao local, mas não conseguiram embarcar devido ao fogo e calor intenso. 

Imagem: Reprodução/Dutch Coast Guard

Um membro da tripulação morreu, enquanto outros sofreram inalação de fumaça ou ficaram feridos durante a evacuação. Um total de 23 tripulantes estavam a bordo do navio.

O que acontece quando uma bateria de carro elétrico pega fogo?

  • Quando uma bateria de íons de lítio pega fogo, os óxidos na química das células fazem com que elas gerem oxigênio, mantendo o fogo vivo e dificultando a ação dos bombeiros.
  • Mesmo que o fogo não comece na bateria, o calor pode fazer com que as células de íons de lítio se ‘autoinflamem’, propagando o fogo para outros veículos próximos.
  • A única maneira de impedir isso é resfriar a bateria até que a reação de fuga térmica desapareça ou esperar até que não haja mais nada para queimar. 
  • Em um navio cargueiro, ambas as opções são inviáveis.

Vale lembrar que este não é o primeiro incêndio supostamente causado por uma bateria de carro elétrico. Em 16 de fevereiro de 2022, o Felicity Ace, um navio de carga com 4.000 carros (cerca de 300 EVs) também queimou e afundou duas semanas depois. Dentro do navio, havia carros de luxo da Volkswagen, incluindo 1.100 Porsches.

Após o desastre, várias companhias de navegação anunciaram que não transportariam mais veículos elétricos. O acidente chegou até a proibir o transporte de EVs em balsas na Noruega. Resta saber quais serão as medidas adotadas após a nova ocorrência.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore