fbpx

Restrições no Twitter: limites podem prejudicar nova CEO

Para especialistas, nova regra da plataforma pode minar os esforços de Linda Yaccarino para atrair anunciantes
(Imagem: UPI/Shutterstock)

O assunto do momento é a nova regra do Twitter anunciada no último fim de semana por Elon Musk: restrição temporária de leitura de tweets. De acordo com o dono da plataforma, agora, contas não verificadas estarão limitadas a visualização de mil postagens por dia, o que para especialistas, afeta diretamente o trabalho para o qual Linda Yaccarino, nova CEO especialista em publicidade, foi contratada para fazer. 

O que você precisa saber:

  • Após instabilidade no Twitter sábado (1°), Musk anunciou a implementação de uma nova “Taxa limite” para a visualização de tweets na plataforma; 
  • Com uma repercussão ruim, o bilionário alterou a restrição algumas vezes — inicialmente, a limitação era de 600 tweets por dia para contas não verificadas, mas depois passou para 800 e porteriormente 1.000; 
  • O empresário justificou a mudança dizendo ser uma forma de lidar com níveis extremos de extração de dados e manipulação do sistema.

Contudo, o que parece ser benefício de um lado, pode se tornar prejudicial por outro. Segundo profissionais do setor de marketing, a medida cria um obstáculo para Yaccarino. A ex-chefe de publicidade da NBCUniversal foi contratada pelo Twitter para lidar com a perda significativa de anunciantes após a chegada de Musk.

O setor de publicidade é um dos mais importantes para a empresa, visto que boa parte de sua receita depende de anúncios. 

Para Mike Proulx, diretor de pesquisa da Forrester, os limites são “notavelmente ruins” para usuários e anunciantes já abalados pelo “caos” que Musk trouxe para a plataforma. 

O déficit de confiança do anunciante que Linda Yaccarino precisa reverter ficou ainda maior. E não pode ser revertido com base apenas em sua credibilidade na indústria.

Lou Paskalis, fundador da consultoria de publicidade AJL Advisory e ex-chefe de marketing do Bank of America, pontuou que Yaccarino é a “última esperança” de Musk para salvar a receita publicitária e o valor da empresa. 

Esta mudança sinaliza para o mercado que ele não é capaz de capacitá-la para salvá-lo de si mesmo.

Após apontamentos de usuários, o limite temporário de leitura de posts ficou assim:

  • Contas verificadas: até 10.000 posts por dia; 
  • Contas não verificadas: até 1.000 posts por dia; 
  • Contas novas não verificadas: até 500 posts por dia.
 

Musk justificou a mudança argumentando que muitas organizações, especialmente as que desenvolvem e treinam modelos de IA (inteligência artificial), estavam coletando os dados do Twitter de maneira agressiva, prejudicando a experiência do usuário. 

Isso certamente não tornará mais fácil convencer os anunciantes a voltarem. Já é uma venda difícil trazer os anunciantes de volta.

A taxa limite chega logo após o empresário expressar descontentamento com empresas de inteligência artificial como a OpenAI, proprietária do ChatGPT, por usar os dados do Twitter para treinar seus grandes modelos de linguagem.

Não apenas ele, mas plataformas como o Reddit e as principais organizações de mídia de notícias também tem reclamado sobre empresas de IA usando suas informações. 

Segundo Kai-Cheng Yang, pesquisador da Universidade de Indiana em Bloomington, o método pode ser eficaz em impedir a coleta de dados, mas é “muito mais sofisticado do que [de fato] eficiente”.

Fonte: Olhar Digital | Por Tamires Ferreira – Com informações da Reuters.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore