PC com IA é aposta para empresas; vale a pena trocar dispositivos agora?

Embora seja empolgante, empresários veem com cautela a adoção antecipada de PC com IA devido aos altos custos da novidade
Imagem: jamesteohart/Shutterstock

A incorporação de chips avançados que permitem a execução de modelos de inteligência artificial (IA) diretamente nos computadores empresariais está sendo considerada a maior inovação dos últimos anos na indústria dos PCs.

Fabricantes de chips como Qualcomm e AMD, juntamente com fabricantes de PCs como Lenovo e Dell, anunciaram nos últimos doze meses novos produtos que habilitam o processamento de IA no nível do dispositivo individual.

Segundo The Wall Street Journal, a novidade promete:

  • reduzir a latência;
  • diminuir os custos com a nuvem;
  • aumentar a segurança;
  • auxiliar os Chief Information Officers (CIOs) na implementação de IA para geração de código e criação de conteúdo.

Apesar do entusiasmo dos fabricantes, a receptividade entre os CIOs quanto à adoção rápida desses PCs mais caros permanece incerta. Alguns CIOs, como Elizabeth Hackenson da Schneider Electric, expressaram cautela, indicando que considerariam esses PCs para grupos específicos, como equipes de produtos ou de IA, devido ao alto custo.

Vale a pena trocar PC comum para um com IA?

Click to Pay é a nova onda do e-commerce

Imagem: insta_photos / Shutterstock

As novas máquinas prometem uma série de vantagens, como processamento local de dados sensíveis, o que elimina a necessidade de transmiti-los para a nuvem, aumentando a segurança e reduzindo a carga nos serviços de nuvem.

No entanto, Jay Ferro, CIO da Clario, observou que esperar um pouco pode oferecer opções mais maduras e evitar custos elevados associados a adotantes iniciais.

Ainda assim, os fabricantes afirmam que a integração de unidades de processamento neural torna prático executar grandes modelos de linguagem diretamente nos dispositivos, o que compensaria o alto custo de implementar (e, para algumas empresas, até manter) o sistema de nuvem. Além disso, modelos de IA muito grandes ainda podem exigir processamento na nuvem ou configurações híbridas.

O interesse renovado em PCs habilitados para IA surge em um momento em que os gastos corporativos com dispositivos estagnaram, segundo análise da Gartner. Embora os gastos globais com dispositivos empresariais tenham diminuído em 2023, espera-se um aumento em 2024, impulsionado em parte pelos ciclos de substituição que se aproximam.

Atualmente, no caso específico do Brasil, empresários que desejam modernizar os computadores da empresa terão que desembolsar ainda mais dinheiro frente a alta recente do dólar, o que pode representar um desafio extra.

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore