fbpx

Pix registra novo recorde de transações em 24 horas

O sistema de pagamento instantâneo brasileiro Pix bateu um novo recorde de transações em um único dia, com mais de R$ 140 milhões
Imagem: Divina Epiphania / Shutterstock.com

Pix, sistema de transferências instantâneas desenvolvido pelo Banco Central, alcançou um novo recorde na última sexta-feira, com mais de 140 milhões de transações em apenas 24 horas.

Pela primeira vez desde a sua criação em novembro de 2020, o Pix superou essa marca expressiva, com um total de 142,4 milhões de transferências feitas para usuários finais. Apesar da alta demanda, o sistema mostrou estabilidade e funcionou sem problemas ao longo do dia, segundo o BC.

O sucesso do Pix também pode ser medido pelo número de usuários que aderiram ao sistema. Até o momento, o sistema de pagamentos acumula 151,9 milhões de usuários, sendo 139,4 milhões de pessoas físicas e 12,5 milhões de pessoas jurídicas. Esses números mostram a ampla adoção do sistema tanto por parte dos indivíduos quanto das empresas.

Além disso, destaca-se o recorde anterior registrado em 7 de julho, com 134,8 milhões de transações em um único dia. O aumento constante no volume de transações demonstra a confiança dos usuários no Pix e a sua crescente utilização como uma opção rápida e prática para realizar transferências financeiras.

Em termos monetários, o Pix já movimentou mais de R$ 1,36 trilhão por mês, de acordo com os dados de junho.

O que é o Pix?

  • O Pix é um sistema de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central do Brasil.
  • Lançado oficialmente em novembro de 2020, o Pix permite que pessoas e empresas realizem transferências de dinheiro de forma rápida, segura e disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana, incluindo feriados.
  • Diferentemente das transferências tradicionais, que muitas vezes levam horas ou até dias para serem concluídas, as transações são processadas em poucos segundos.
  • Para utilizar o Pix, é necessário ter uma conta bancária e um smartphone com acesso à internet, pois as transações podem ser feitas por meio de:
    • Aplicativos bancários, QR codes ou até mesmo informando chaves cadastradas previamente, como número de celular, CPF, e-mail ou uma chave aleatória gerada pelo sistema.
  • O Pix também pode ser utilizado para pagamento de compras em estabelecimentos comerciais que aceitem essa forma de pagamento.
Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore