fbpx

Energia eólica: turbinas gigantes estão “em crise”

A energia eólica é fundamental para um futuro mais sustentável. Contudo, alguns projetos importantes esbarram no alto custo
Imagem: hrui/Shutterstock

Os projetos eólicos offshore — que obtém energia através da força do vento em alto-mar — estão enfrentando uma grande crise econômica, que já eliminou milhões de dólares em investimentos. O aumento dos custos de produção estão tornando esses projetos inviáveis, mesmo com a alta demanda por essa energia renovável.

As mudanças climáticas estão sobrecarregando as redes elétricas em todo o mundo, resultando na maior utilização dessa energia — e até em um apelo maior pela transição mais ágil dos combustíveis fósseis para a energia eólica.

 

“A energia proveniente desses projetos é desesperadamente necessária […] Com as novas condições de mercado, não faz sentido continuar.”

Helene Bistrom, chefe do negócio eólico da Vattenfall

Exemplo na prática

  • A empresa espanhola Iberdrola SA entrou em acordo para cancelar um contrato para vender energia de um parque eólico planejado na costa de Massachusetts (EUA).
  • Já a desenvolvedora dinamarquesa Orsted A/S perdeu uma licitação para fornecer energia eólica offshore para Rhode Island (EUA), com a justificativa de que os custos crescentes tornaram a proposta muito cara. 
  • Enquanto isso, a concessionária estatal sueca Vattenfall AB também descartou os planos de um parque eólico na costa da Grã-Bretanha, por causa da inflação.
  • Somando as produções dessas três empresas, foram fornecidos mais de 3,5 gigawatts de energia, o que representa mais de 11% do total da frota eólica offshore atualmente implantada nas águas dos EUA e da Europa.
  • Esses números deverão continuar aumentando nos próximos dias, mas sob os riscos dos custos de produção. Cerca de 9,7 gigawatts de projetos nos EUA estão em risco, porque seus respectivos desenvolvedores querem renegociar seus contratos para vender energia a preços muito baixos, com o intuito de melhorar seus investimentos, segundo a BloombergNEF.

Resistindo à crise

Os parques eólicos offshore são equipados com turbinas maiores do que arranha-céus, que servem para extrair energia do ar do mar — onde os ventos são mais fortes. O aumento do custo de materiais para a produção, como o aço, induziu os fabricantes de turbinas a aumentar os preços.

Mesmo assim, grandes projetos dos EUA e da Europa seguem produzindo diante da demanda. Nesse mês, as empresas BP Plc e TotalEnergies SE ofereceram € 12,6 bilhões (R$ 66,2 bilhões) para desenvolver parques eólicos offshore no Mar do Norte da Alemanha. 

Com informações de Tech Xplore

Fonte: Olhar Digital |Por Alisson Santos, editado por Bruno Capozzi 

Compartilhe este conteúdo

Conteúdos Relacionados

Siga a Ascenda Digital
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore